Publicidade

Correio Braziliense

Mourão diz que não haverá extensão e que fica até quinta como presidente

Nesta quarta, o presidente em exercício recebeu o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que afirmou que atualizou Mourão sobre questões da pasta


postado em 11/09/2019 16:13

(foto: Sérgio Lima/AFP)
(foto: Sérgio Lima/AFP)
O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou na tarde desta quarta-feira (11/9) que não há previsão de extensão de prazo no cargo de presidente interino. “O presidente está melhorando e volta. Não tem nenhuma decisão neste sentido, até amanhã eu continuo”, disse ressaltando o prazo inicial, do presidente Jair Bolsonaro retomar os despachos já na sexta-feira (13/9).

Segundo o último boletim médico divulgado pelo Hospital Vila Nova Star, Bolsonaro apresentou nas últimas 12 horas uma “lentificação dos movimentos intestinais e distensão abdominal”, que levaram não só a suspensão da alimentação oral como a “passagem de sonda nasogástrica”. Logo, ele passou a ser alimentado de forma endovenosa (pela veia). Desde a segunda-feira (9/9), os médicos haviam introduzido uma dieta líquida para o chefe do executivo. No entanto, diante da evolução do quadro, Bolsonaro só voltará a ingerir alimentos oralmente após novas avaliações médicas. Ele segue sem dores ou febre.

Bolsonaro passou por uma cirurgia de hérnia incisional no último domingo (8/9). Na terça-feira (10/9), o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que está mantida a previsão para que Bolsonaro reassuma o cargo depois do fim do prazo de cinco dias licenciado. 

Mourão comentou ainda sobre a fala de Rodrigo Maia de que acha difícil a Câmara aprovar um novo imposto sobre transações financeiras. “O cenário não é preocupante. Vamos olhar a coisa da seguinte forma: o governo tem uma proposta, o Senado tem outra, a Câmara tem outra. Isso tem que ser discutido. Tem estados e municípios. Vivemos no período da democracia, então tudo tem que ser discutido", concluiu.

O presidente em exercício recebeu às 15hrs o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que afirmou que atualizou Mourão sobre questões da pasta. Ele sinalizou que o projeto dos garimpos está em processo de reuniões e que, segundo, o ministro Onyx, que é o coordenador, será apresentado até o final de setembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade