Publicidade

Correio Braziliense

Carlos Bolsonaro diz que pediu licença para acompanhar o pai no hospital

O ofício com o pedido de licença foi enviado ao presidente da Câmara Municipal do Rio, Jorge Felippe, no último dia 6 de setembro


postado em 11/09/2019 18:45

(foto: Sérgio Lima/AFP)
(foto: Sérgio Lima/AFP)
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou pelo Twitter na tarde desta quarta-feira (11/9) que pediu licença não remunerada para acompanhar o pai, o presidente Jair Bolsonaro, no hospital. O chefe do executivo passou por uma cirurgia de hérnia incisional no último domingo (8/9). 



O ofício com o pedido de licença foi enviado ao presidente da Câmara Municipal do Rio, Jorge Felippe, no último dia 6 de setembro, mas foi despachado nesta segunda (9/9).

Polêmicas

O presidente Hamilton Mourão, rebateu na tarde de ontem (10/9) a colocação feita por Eduardo por meio do Twitter de que por meio da democracia não há desenvolvimento.

Mourão defendeu que a democracia é um pilar da sociedade. “A democracia é fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe”. Questionado sobre a frase, o chefe do executivo interino disse ainda que “O problema é dele (Carlos)”.

Carlos escreveu na noite de segunda-feira (9/9): "Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos… e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!", postou.

O comentário ainda rendeu críticas do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), do ex ministro da Fazenda, candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes (PDT) e do governador de São Paulo, João Dória.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade