Publicidade

Correio Braziliense

Porta-voz diz que Bolsonaro tem condições clínicas de ir a Nova York

A previsão é de que o presidente viaje para a 74ª Assembleia Geral da Nações Unidas na próxima segunda-feira (23/9) e retorne na quarta (25)


postado em 18/09/2019 19:50

(foto: AFP / EVARISTO SA)
(foto: AFP / EVARISTO SA)
Na noite desta quarta-feira (18), o porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro viajará aos Estados Unidos para comparecer à 74ª Assembleia Geral da Nações Unidas, que acontecerá em Nova York. 

 

“Hoje o presidente teve um ótimo dia em termos clínicos. Pela manhã,  tomou café com Dr. Camarinha. Fez um circuito de 1000 metros dentro do pacote da fisioterapia. À tarde igualmente, mais 1000 metros. Então nós temos convicção. E eu afirmo: O presidente irá a Nova York”, garantiu.

 

O porta-voz reiterou que o sentimento a partir da análise da equipe médica é de que não há mais dúvida na confirmação à viagem. Ele aponta que isso se deve à boa evolução de saúde de Bolsonaro. "O quadro de saúde é muito positivo e o estado clínico do presidente permite afirmar 100% que ele vai a NY”.

 

Segundo Rêgo Barros, a ida ao Texas foi cancelada. Logo, o presidente ficará apenas em Nova York e de lá, retorna ao Brasil.

 

Na terça-feira (17/9), no entanto, a informação dada pelo porta-voz da República era de que a viagem estava indefinida e que dependia do parecer dos médicos que farão uma avaliação médica marcada para sexta-feira (20).

 

A reavaliação médica de Bolsonaro ocorrerá pela manhã no Hospital DF Star, em Brasília. A previsão é de que a equipe médica se desloque de São Paulo às 7h.

 

Para a reunião na ONU, a previsão é de que a comitiva de Bolsonaro saia de Brasília às 8h de 23 de setembro com chegada prevista para 16 hrs em Nova York. No dia 24, antes do pronunciamento, haverá encontro do presidente Bolsonaro com António Guterres, secretário geral da ONU. Segundo Rêgo Barros, não estão previstos outros encontros bilaterais.

 

A partida para Brasília ocorrerá no dia 25. A agenda, no entanto, poderá sofrer alterações.

 

Ainda na manhã desta quarta-feira (18), o presidente se reuniu com o Ernesto Araújo, Ministro das Relações Exteriores; Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP). Segundo o porta-voz, trataram sobre a confecção do discurso, sobre atividades e principais ideias a serem apresentadas na viagem a NY para a Assembleia da ONU.

 

“O teor do discurso está se construindo. Hoje inclusive, esta reunião teve como uma das finalidades praticamente fechá-lo. É um discurso onde o presidente vai colocar o coração onde vai apresentar o nosso país e suas potencialidades e vai esclarecer de uma vez por todas essa questão Brasil x meio ambiente. O quanto o país defende o meio ambiente e vem fazendo, não de agora, de há muito, um processo de sustentação ambiental que muitas vezes é desconhecido ou por não quererem divulgar aquilo que o país vem fazendo em termos de proteção”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade