Publicidade

Correio Braziliense

Um dos ganhadores da Mega-Sena diz que manterá hábitos antigos, mesmo rico

Em entrevista ao Correio, ele afirmou que um dos planos é "investir em estudos, no curso de direito."


postado em 19/09/2019 17:21 / atualizado em 19/09/2019 17:42

Um dos ganhadores da Mega-Sena diz que usará o dinheiro para investir em estudos(foto: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Pres)
Um dos ganhadores da Mega-Sena diz que usará o dinheiro para investir em estudos (foto: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Pres)
Um dos funcionários da liderança do PT na Câmara que ganharam R$ 120 milhões em um bolão da Mega-Sena manteve parte dos hábitos nesta quinta-feira (18/9), um dia após se tornar um milionário. Piauiense de Teresina, ele almoçou no restaurante preferido na Vila Planalto. O espaço é simples, frequentado, em grande parte, por servidores públicos e moradores do local, como empresários, comerciários, pedreiros e desempregados.  

Em Brasília desde 2003, com 16 anos de serviços na Câmara, ele conversou com o proprietário do restaurante, com os garçons e clientes, enquanto apreciava uma Cuba Libre, sua bebida preferida.

Em entrevista exclusiva ao Correio, ele deu detalhes do que pretende fazer com os mais de R$ 2 milhões a que tem direito no rateio do prêmio. 

Quais são os planos?

Primeiro, pagar as contas, que são muitas. Depois, comprar um imóvel pra família. Também pretendo investir em estudos, no curso de direito. Depois disso, vai restar pouco, a não ser os benefícios para familiares e amigos.

Você tem imóvel próprio?

Não. Acabei de adquirir um financiado. Quero quitar.

Vai continuar trabalhando na Liderança?

Sim

É servidor da Câmara?

Sou, onerosa e graciosamente.

É verdade que vocês ratearam o prêmio com duas copeiras? 

A gente sempre fez isso com o salário. Não seria diferente agora. É um fundo solidário....

Continua favorável à taxação das grandes fortunas, uma das grandes bandeiras do PT?

Claro! Vamos inverter o fluxo da taxação. Progressividade. Sempre.


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, postou no Twitter várias mensagens ofensivas, dizendo, por exemplo, com ironia, que um grupo do PT ficou rico sem roubar. O que você diz sobre isso?

Não me diz respeito. Sou pobre!

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade