Publicidade

Correio Braziliense

Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot pede licença da OAB

Na semana passada, Ibaneis Rocha e Renan Calheiros entraram com representações para suspender a carteira de advogado de Janot, depois de ele afirmar que foi armado ao STF para matar o ministro Gilmar Mendes


postado em 09/10/2019 16:36 / atualizado em 09/10/2019 16:47

Janot está lançando a biografia 'Nada Menos que Tudo'(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Janot está lançando a biografia 'Nada Menos que Tudo' (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
 
O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu para se licenciar da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em nota, a seccional do Distrito Federal divulgou nota nesta quarta-feira (9/10) afirmando que a Comissão de Seleção vai analisar o pedido de licenciamento, protocolado na sede da OAB-DF.

Na semana passada, o governador do DF e ex-presidente da OAB-DF, Ibaneis Rocha (MDB), e o senador Renan Calheiros (MDB-AL) entram com representações na entidade pedindo a suspensão e a posterior cassação da carteira de advogado de Janot. 

Os pedidos foram apresentados pouco depois de o ex-procurador-geral afirmar em entrevistas que, enquanto chefiava o Ministério Público Federal (MPF), foi armado ao Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes e, na sequência, atentar contra a prórpia vida. Contudo, Janot, que está lançando a biografia Nada Menos que Tudo, contou ter desistido da ideia antes de efetuar os disparos. 

Ainda na nota, a Ordem afirma que o "Tribunal de Ética e Disciplina decidirá se o licenciamento influenciará nos pedidos de afastamento provisório e nos processos éticos instaurados na última quinta-feira (3/10)". A entidade também diz que "por se tratar de processo sigiloso", não vai se pronunciar sobre o caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade