Publicidade

Correio Braziliense

Após operação da PF, reunião do PSL é cancelada na Câmara

Encontro havia sido marcado para discutir a pacificação do partido que vive um racha entre apoiadores do governo e do presidente da legenda, Luciano Bivar


postado em 15/10/2019 16:28 / atualizado em 15/10/2019 16:34

O presidente do PSL, Luciano Bivar, foi alvo de uma operação da Polícia Federal envolvendo candidaturas laranjas(foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)
O presidente do PSL, Luciano Bivar, foi alvo de uma operação da Polícia Federal envolvendo candidaturas laranjas (foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)
Uma reunião convocada para discutir a pacificação do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, foi cancelada minutos antes do horário marcado para ocorrer, nesta terça-feira (15/10). O encontro estava agendado para as 14 horas, no gabinete da legenda, na Câmara dos Deputados.


As investigações apontam que além das candidaturas laranjas, ocorreu desvio do fundo partidário destinado à candidaturas femininas do partido. O inquérito foi aberto por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado.

As primeiras denúncias sobre o esquema de candidaturas laranjas do PSL em Pernambuco foram publicadas pela imprensa local e confirmadas pelas diligências da PF. A sigla está rachada e seus integrantes se dividem entre os apoiadores de Bolsonaro e de Bivar. Além da operação policial, pela manhã, houve uma discussão entre os parlamentares do partido por meio do aplicativo WhatsApp.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade