Publicidade

Correio Braziliense

Supremo condena Geddel e Lúcio Vieira por associação criminosa

Ex-ministro do governo Dilma Rousseff e o irmão foram condenados em decorrência da prática de lavagem de dinheiro envolvendo R$ 51 milhões encontrados em apartamento na Bahia


postado em 22/10/2019 16:45 / atualizado em 22/10/2019 19:02

A condenação ocorreu por unanimidade, ou seja, os cinco ministros da Turma(foto: Nelson Jr./SCO/STF)
A condenação ocorreu por unanimidade, ou seja, os cinco ministros da Turma (foto: Nelson Jr./SCO/STF)
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu condenar o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), e o irmão dele, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima, pelo crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A dupla recebeu a condenação no episódio relacionado aos R$ 51 milhões em espécie encontrados em um apartamento ligado a Geddel em Salvador, em 2017. Geddel deve cumprir, de acordo com a decisão dos ministros, 14 anos e 10 meses de prisão, inicialmente em regime fechado. Lúcio foi condenado a uma pena menor, de 10 anos e seis meses.  

Ver galeria . 5 Fotos Polícia Federal/Divulgação
(foto: Polícia Federal/Divulgação )


A condenação ocorreu por unanimidade, ou seja, os cinco ministros — Ricardo Lewandowski, Carmen Lúcia, Celso de Mello, Gilmar Mendes e Edson Fachin — votaram pela condenação. A Procuradoria-Geral da República (PGR) pede que os dois sejam condenados a 80 anos de cadeia, além de terem de ressarcir R$ 43,6 milhões aos cofres públicos. PGR também pede o pagamento de uma multa por danos morais coletivos no valor de US$ 2,688 milhões.

Geddel está preso há dois anos no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. A defesa pede que ele seja transferido para Salvador, o que ainda não ocorreu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade