Politica

Celso de Mello será homenageado pela ANJ por atuação em prol da imprensa

Decano do STF é lembrado por decisões a favor da liberdade de imprensa e expressão

Maria Eduarda Cardim
postado em 07/11/2019 16:40
 (foto: Carlos Moura/SCO/STF)
(foto: Carlos Moura/SCO/STF)
[FOTO1]O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, será homenageado pela Associação Nacional de Jornais (ANJ) no Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa de 2019. A cerimônia está marcada para a próxima segunda-feira (11/11) e será realizada no Rio de Janeiro. O decano do STF é conhecido por decisões favoráveis à liberdade de imprensa e expressão.

Segundo nota divulgada pela ANJ, o conjunto de sentenças de Celso de Mello é ;um marco dentro do Judiciário brasileiro em defesa de princípios democráticos que garantem a atuação do jornalismo independente no Brasil;.

Este ano, Celso defendeu a liberdade de imprensa e de expressão ao condenar a decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), de proibir a exposição e venda de uma revista em quadrinho da Marvel, que tinha um beijo gay de dois personagens, na Bienal do Rio de Janeiro.

Em mensagem enviada à coluna da jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo, o ministro considerou o fato como um ;fato gravíssimo; a tentativa de apreensão de obra literária na Bienal do Rio de Janeiro em mensagem enviada.

Em abril deste ano, o decano também atuou a favor da liberdade de imprensa ao determinar o fim da censura contra a rádio Jovem Pan, que ficou proibida de veicular um vídeo no qual o historiador Marco Antonio Villa falava sobre os salários dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Celso deve se aposentar no final de 2020.

O evento, que tem o objetivo de homenagear pessoas ou instituições que promovem a defesa da liberdade de imprensa, também celebra os 40 anos da associação, completados em agosto deste ano. Na cerimônia, os jornalistas Clóvis Rossi e Ricardo Boechat, mortos neste ano, também serão homenageados.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação