Publicidade

Correio Braziliense

Campanha contra fake news é finalista do 16º Prêmio Innovare

A série de estratégias tomadas pelo TSE para impedir a propagação de informações falsas durante as eleições de 2018 concorre na categoria Tribunal


postado em 12/11/2019 19:10 / atualizado em 12/11/2019 19:14

Coletiva de imprensa do TSE para anunciar medidas de combate às fake news nas eleições de 2018(foto: Evaristo Sa/AFP)
Coletiva de imprensa do TSE para anunciar medidas de combate às fake news nas eleições de 2018 (foto: Evaristo Sa/AFP)
A campanha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra fake news foi indicada, no último dia 2, para a fase final do 16º Prêmio Innovare, na categoria Tribunal. A série de medidas e estratégias de comunicação adotadas pela Corte durante as eleições de 2018 serviram para impedir a propagação de informações falsas e esclarecer fatos sobre o processo eleitoral. Um Comitê Gestor já está trabalhando para expandir a iniciativa, propondo ações voltadas ao enfrentamento da desinformação nas eleições 2020.

A entrega do Prêmio Innovare será realizada em 3 de dezembro, às 11h, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

A campanha de esclarecimentos foi idealizado e desenvolvido pelo com base na atuação de um Comitê de Contrainformação formado pela Assessoria de Comunicação do TSE, Assessoria de Gestão Eleitoral (Agel) e Secretaria de Tecnologia da Informação (STI). A ação integrada gerou uma página na web para esclarecimentos aos leitores. Vídeo e spots de rádio em linguagem simples e direta também foram feitos pela campanha e disseminados em diferentes plataformas, como o Facebook, Instagram, WhatsApp e Google.

O projeto contou ainda com a parceria e participação de diversas entidades públicas, como o Conselho Nacional de Justiça, Ministério Público Federal, Polícia Federal e Advocacia-Geral da União, e privadas (agências de fact checking e empresas gerenciadoras de redes sociais), além do engajamento dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, ressaltou a importância do papel da Justiça no combate às informações falsas. "É consenso que a desinformação afeta os diferentes setores e atividades da sociedade e põe em dúvida a credibilidade das instituições. Ciente dessa realidade, a Justiça Eleitoral assume a sua parcela de responsabilidade e também age provocando o envolvimento dos demais atores sociais nesta cruzada, que é coletiva."

Fake News no Brasil

Uma pesquisa do Instituto Reuters indica que o Brasil tem a maior parcela (85%) de entrevistados aflitos sobre o que é real ou falso na internet, quando se fala de notícias. A confiança nas notícias caiu 2% em todos os mercados ouvidos, de 44% para 42%, e os níveis são ainda mais baixos em ambientes como as mídias sociais, onde os índices não passam de 23%.

O estudo aponta ainda que os brasileiros demonstram alto grau de preocupação em relação à desinformação e o uso elevado das mídias sociais durante as eleições para disseminação de notícias falsas.

Premiação

O Prêmio Innovare, criado em 2004, já recebeu mais de 6,9 mil trabalhos e premiou 213 iniciativas que têm como objetivo principal aprimorar o trabalho da Justiça em todo o país. No site, é possível conhecer todos os projetos destacados destacados ao longo destes 15 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade