Publicidade

Correio Braziliense

Campanha de impeachment de Gilmar Mendes foi feita por apenas 1.770 perfis

Mesmo chegando a mais de 1 milhão de tuítes, e figurando entre os assuntos mais comentados na semana no Twitter, levantamento de site aponta que apenas menos de 0,2% de perfis estavam envolvidos na ''manifestação''


postado em 14/11/2019 18:59 / atualizado em 14/11/2019 19:27

(foto: AFP / EVARISTO SA)
(foto: AFP / EVARISTO SA)
Na última segunda-feira (11/11), a rede social Twitter foi tomada por uma manifestação contra o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF),A hashtag #ImpeachmentGilmarMendes chegou a ser o assunto mais comentado da plataforma no dia, envolvendo mais de 1 milhão de tuítes contendo a "expressão".

A movimentação, coordenada por líderes do movimento Brasil Conservador e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, para pressionar a saída do ministro do cargo, entretanto, parece ter sido bem menos abrangente do que os trending topics (assuntos mais comentados do dia) pressupunham.

Isso porque os jornalistas do portal Vortex fizeram um levantamento em que 1.770 perfis foram responsáveis por "bombar" a hashtag #ImpeachmentGilmarMendes.

Segundo os dados, esses 1.770 perfis tuitaram ou retuitaram mais de 100 vezes as postagens com as hashtags. Detalhe: isso em menos de três horas. O resultado de tamanha empreitada resultou na preservação tag nos trending topics, fazendo o assunto ser caracterizado como um dos principais na plataforma.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade