Publicidade

Correio Braziliense

''Rodrigo Hilbert da PF'' pensa em escrever livro sobre Lula na prisão

Jorge Chastalo, de 46 anos, avalia se registrará os 580 dias em que conviveu com o ex-presidente na prisão em Curitiba


postado em 18/11/2019 15:13 / atualizado em 18/11/2019 15:14

Jorge Chastalo acompanhava Lula até em entrevistas (foto: Isabella Lanave/El País/AFP)
Jorge Chastalo acompanhava Lula até em entrevistas (foto: Isabella Lanave/El País/AFP)
Famoso nas redes sociais como o "policial federal gato" e como "Rodrigo Hilbert da PF", o agente da corporação Jorge Chastalo, de 46 anos, avalia se escreverá um livro sobre os 580 dias em que conviveu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão em Curitiba.

 

De acordo com o policial, a ideia partiu do escritor cubano Leonardo Padura após uma visita ao ex-presidente. "Ele (Padura) disse que eu tinha obrigação de escrever e que era uma testemunha da história. Para ele, isso se sobrepõe a qualquer outra questão", disse Chastalo ao jornal O Globo.

 

No entanto, segundo o agente, o escritor não foi o único a sugerir. Ele conta que, em outra ocasião, um ex-senador petista — o nome não foi revelado — que visitou Lula o presenteou com um livro sobre Nelson Mandela. "Isso é para você se inspirar", sugeriu ao policial.

 

Chastalo diz que se preocupa com as implicações legais de um livro sobre Lula, com quem nunca tratou sobre a possibilidade. "Tenho sido cobrado sobre isso por bastante gente, inclusive por colegas da Polícia Federal e amigos do Judiciário. Mas não quero me aproveitar disso. Tenho que ser o mais profissional possível", alega.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade