Publicidade

Correio Braziliense

Fórum discute atuação das mulheres na comunicação política

O evento teve a participação de mulheres que atuam na comunicação e no marketing político


postado em 18/11/2019 17:46 / atualizado em 18/11/2019 17:47

Editora de Opinião do jornal Correio Braziliense, Dad Squarisi(foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
Editora de Opinião do jornal Correio Braziliense, Dad Squarisi (foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
A Câmara dos Deputados promoveu, nesta segunda-feira (18/11), o fórum Política por Elas, para discutir a reduzida atuação de mulheres na cobertura política. Segundo a organização do evento, o número de candidaturas e de representantes femininas vem crescendo a cada ano eleitoral, mas o mesmo não ocorre entre os profissionais de comunicação da área. O fórum teve a participação de mulheres que atuam na comunicação e no marketing político, entre elas, a editora de Opinião do Correio, Dad Squarisi.

 

"Ser jornalista era algo muito masculino, mesmo quando o texto era sobre assuntos considerados femininos, como moda, casamento, beleza e relacionamento. Para uma mulher conseguir ter um texto publicado, ela teria que usar um pseudônimo masculino ou dar um texto para um homem assinar", afirma Dad. Ela diz que, apesar das mulheres representarem quase 52% da população e 57% dos universitários, dentro do mercado de trabalho o panorama é diferente. "O percentual de mulheres no jornalismo é desproporcional, mas é marca da sociedade machista, e não só uma especificidade da área."

 

O objetivo do evento foi dar visibilidade ao trabalho das profissionais, incentivar mais mulheres a investirem na carreira e discutir os desafios a serem superados por mulheres que atuam neste mercado. A abertura do fórum foi feita pela deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC). Ela está em seu quarto mandato como deputada federal e, em dois deles, foi a parlamentar mais votada do Acre. "Não é nada fácil viver o dia a dia da política sendo uma mulher. Nós lutamos para ter espaços e oportunidades, igualdades no espaços de poder e no dia a dia da sociedade", conta a deputada.

 

Deputada federal Perpetua Almeida(foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
Deputada federal Perpetua Almeida (foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
 

 

Ela afirma que existe uma cobrança muito grande em cima da população feminina dentro do mercado de trabalho em relação às supostas "obrigações da mulher". Para ela, é preciso se livrar desse "peso na consciência". "Está tudo bem, as mulheres terem que deixar os filhos mais cedo na creche ou deixar eles em casa. Eu tinha esse peso na consciência porque eu gostava de música ao vivo e ir a bares à noite. Levava os meus filhos e meu marido junto comigo sempre que eu saia de casa para esses lugares."

 

Entre todos os assuntos que foram abordados no fórum, Tainã Gomes, que atuou na gestão de comunicação institucional partidária voltada para o incentivo à participação das mulheres na política, destacou soluções dentro de partidos para o incentivo à representatividade de mulheres dentro das instituições partidárias. 

 

Jornalista Noeli Becke(foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
Jornalista Noeli Becke (foto: Gabriel Pinheiro/Esp.CB/D.A.Press)
 

 

Noeli Becker, chefe de gabinete na Câmara dos Deputados; Jane Santin, jornalista especializada em política e representação parlamentar; e Diana Leiko, responsável pela assessoria do senador Lasier Martins (Pode-RS), falaram sobre suas próprias experiências como mulheres sobre planejamento de comunicação de mandatos e comunicação no âmbito da política. Assim como elas, a vencedora de quatro prêmios de marketing político, Nara Alves; a publicitária Fernanda Camargos; e a especialista em comunicação política Natália Mendonçatambém palestraram no fórum sobre a atividade delas no setor político. 

 

* Estagiário sob supervisão de Roberto Fonseca

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade