Publicidade

Correio Braziliense

Pedido de explicação do Irã ao Brasil gera preocupação e memes na internet

Muitos internautas demonstraram preocupação real com desdobramentos da crise, enquanto outros aproveitaram para fazer memes e piadas


postado em 07/01/2020 12:30 / atualizado em 07/01/2020 13:51

Um dos memes publicados por brasileiros: piadas em meio a preocupação(foto: Reprodução/Twitter)
Um dos memes publicados por brasileiros: piadas em meio a preocupação (foto: Reprodução/Twitter)
A hashtag "IranBrazil" se tornou uma das mais comentadas no Twitter na manhã desta terça-feira (7/1). Entre memes, piadas e preocupações reais, os internautas brasileiros se mostraram receosos com as possíveis consequências do conflito entre Estados Unidos e Irã, e como a crise pode afetar o Brasil. 

Muitos disseram temer que o conflito possa ter consequências para o Brasil ou que se inicie uma Terceira Guerra Mundial. Outros, no entanto, aproveitaram o momento para fazer memes e descontrair o ambiente virtual (veja algumas das reações abaixo).

 

Mais cedo, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro informou que o Irã convocou Maria Cristina Lopes, a encarregada dos negócios do Brasil em Teerã, para explicar o posicionamento do Itamaraty sobre o ataque americano que resultou, na sexta-feira (3/1), na morte do general Qassim Soleimani.
 

Posição brasileira

Um dia após o ataque, no Itamaraty divulgou nota na qual apoiava a luta contra o "terrorismo" e condenou os ataques à embaixada americana em Bagdá. "O governo brasileiro manifesta seu apoio à luta contra o flagelo do terrorismo e reitera que essa luta requer a cooperação de toda a comunidade internacional sem que se busque qualquer justificativa ou relativização para o terrorismo", comunicou.

Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro disse que, antes do ministério divulgar a nota, o Brasil não se manifestaria sobre o assunto. Na 6/1), comnetou brevemento o tema e disse que Soleimani "não era general", mostrando sintonia com os Estados Unidos, que considerava o militar "terrorista".

Nesta terça, Bolsonaro considerou ser um direito do governo persa fazer a convocação, mas informou que não irá retribuir o gesto. Além disso, afirmou que o comércio entre os dois países continuará.

Veja tuítes que utlizam a #IranBrazil: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade