Publicidade

Correio Braziliense

Judeu e com um pé na política, Luciano Huck diz que Alvim foi ''perverso''

Na publicação, o apresentador julgou a ação do ex-secretário "criminosa"


postado em 17/01/2020 12:49 / atualizado em 17/01/2020 13:07

(foto: Reprodução/ Instagram)
(foto: Reprodução/ Instagram)
De família judia, o apresentador Luciano Huck mostrou insatisfação, pelas redes sociais, com o discurso do secretário da Cultura do governo Bolsonaro, Roberto Alvim, pelas redes sociais. Na publicação, Huck considerou a fala um “revisionismo histórico” e que Alvim é “perverso, atrasado e violento”.

Em outra parte da publicação, o apresentador mencionou o sentimento de indignação, principalmente por ser “um brasileiro de família judia”. Em outro momento, ele relembrou que “seis milhões de judeus morreram por causa do nazismo”. 

No final do texto, Luciano disse que “o vídeo do secretário Roberto Alvim é criminoso. Infame. Revela uma conduta autoritária inaceitável, que rompe os limites democráticos com um discurso fora da lei”. 

No âmbito da política, há chances de Luciano Huck ser candidato à presidência da República em 2022. Nas últimas eleições, pessoas especularam a candidatura do apresentador, mas a entrada política, na época, foi desconsiderada. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade