Publicidade

Correio Braziliense

Regina Duarte pode se tornar a terceira ministra do governo, diz Bolsonaro

Segundo Bolsonaro, caso haja apoio popular, há a possibilidade de a ''eterna namoradinha do Brasil'' ser a mais nova ministra do governo


postado em 24/01/2020 23:19

(foto: Reprodução/@jairbolsonaro)
(foto: Reprodução/@jairbolsonaro)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (24/1) que não acredita que haja resistência para que a atriz global Regina Duarte assuma como ministra da Cultura. A atriz está propensa a dizer o “Sim” oficial ao convite do chefe do Executivo e assumir a Secretaria Especial de Cultura. 

No entanto, segundo Bolsonaro, caso haja apoio popular, há a possibilidade de a “eterna namoradinha do Brasil” ser a terceira ministra do governo. O discurso foi feito durante entrevista ao Jornal da Band. Ele afirmou que quando houver a formalização da autonomia do Banco Central, poderá aventar se transforma a Secretaria da Cultura, de fato, em um ministério.

“Não tem quem não saiba quem é Regina Duarte. Tivemos um problema com o secretário, foi demitido no mesmo dia que apareceu o problema e apareceu a oportunidade de conversamos com a Regina Duarte. Nossa conversa está muito bem. Na brincadeira, estamos namorando, estamos noivos e devemos agora, na minha volta na quarta, quinta ou sexta, nomeá-la à frente da Secretaria da Cultura. Confio no seu trabalho. Abri o jogo com ela. A tratei como se fosse um ministro, uma ministra. Ela até falou: 'Dá para ser um ministério?'. Poxa, a nossa política é não criar novos ministérios. Nós vamos perder um ministério agora que é o do Banco Central que vai se tornar independente. Então, quem sabe, nessa oportunidade possa conversar sobre isso desde que ache apoio por parte da sociedade. Acho que ninguém estaria contra essa possibilidade de ver a 'namoradinha do Brasil' como a terceira ministra mulher do nosso governo”, declarou Bolsonaro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade