Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro evita criticar deportação de brasileiros e defende os EUA

'Em qualquer país, as leis têm que ser respeitadas', afirmou o presidente


postado em 25/01/2020 08:11

(foto: Alan Santos/PR)
(foto: Alan Santos/PR)

Nova Delhi -- O presidente Jair Bolsonaro evitou entrar em atrito com os Estados Unidos sobre a questão dos brasileiros ilegais no país que começaram a serem deportados na madrugada deste sábado. 

“O que eu falar vai dar polêmica. Tá certo? Acho que, em qualquer país, as suas leis tem que ser respeitadas. Em qualquer país do mundo, onde pessoas estão lá de forma clandestina, o direito daquele chefe de Estado usando da lei é devolver esses nacionais”, disse ele a jornalistas neste sábado (25/01) ao ser questionado sobre o assunto, ao retornar de encontros com o primeiro-ministro Narendra Modi e autoridades dos dois países, quando foram assinados 15 atos, como acordos de cooperação e memorandos de entendimentos em várias áreas.

“A política que temos é respeitar a soberania de outros países”, afirmou. 

O chefe do Executivo brasileiro lamentou a deportação e contou que essa questão está sendo tratado no nível técnico entre os dois governos e que ele não chegou a conversar com o presidente Donald Trump sobre esse assunto. 

Bolsonaro defendeu leis mais duras no Brasil como ocorre nos EUA e no Reino Unido e voltou a criticar a lei de imigração brasileira. “Nenhum país tem o que temos. É uma vergonha. Pessoa chega no Brasil com mais direito do que nós. Isso não deve acontecer. Afinal de contas, temos que preservar o nosso país”, emendou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade