Publicidade

Correio Braziliense

'Não está pronta ainda', diz Mourão sobre minuta do Conselho da Amazônia

O conselho é um grupo de trabalho específico para coordenar as ações de proteção, defesa e desenvolvimento sustentável no local e está sob o comando de Mourão


postado em 27/01/2020 22:04

(foto: Valter Campanato/Agência Brasi)
(foto: Valter Campanato/Agência Brasi)
O presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou na noite desta segunda-feira (27) que a minuta do Conselho da Amazônia ainda não está pronta. A previsão é de que até o final da semana o documento seja confeccionado “É. Não está pronto ainda não. Ainda estamos tendo algumas dificuldades. A gente espera que até o final da semana ela esteja pronta. A dificuldade é da gente chegar a conclusão da melhor forma de escrever tudo que tem que ser escrito, para depois não ter que desdizer o que foi dito”, apontou.

 

O Conselho da Amazônia é um grupo de trabalho específico para coordenar as ações de proteção, defesa e desenvolvimento sustentável no local e está sob o comando de Mourão.

 

No último dia 23, o general havia afirmado que a expectativa era de que a minuta fosse apresentada na volta do presidente Jair Bolsonaro da Índia, nesta terça-feira (27). “O presidente colocou que a missão é preservar, proteger e desenvolver. Esses são os três servidões que vão balizar o nosso trabalho. Temos que definir um decreto que dê as atribuições baseadas nessas imposições que é a finalidade da tarefa que o presidente está nos dando. Uma vez tendo o decreto, vamos emitir uma diretriz para os ministérios que estarão envolvidos nas atividades de modo que inicie as ações que vão permitir a realização. Quando o presidente chegar na terça feira espero estar com a minuta pronta para poder despachar com ele”, disse à época.

 

Na sexta-feira (24), também Mourão se reuniu com o ministro da Justiça, Sergio Moro, para discutir também sobre a criação de uma Força Nacional Ambiental. A estrutura será semelhante à Força Nacional de Segurança Pública, que ficará voltada à proteção do meio ambiente da Amazônia.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade