Publicidade

Correio Braziliense

Chuvas: Mourão diz aguardar manifestação dos estados para liberar auxílio

Governo anunciou o montante de R$ 90 milhões. Até o momento, só Minas Gerais requereu o auxílio


postado em 27/01/2020 22:08

(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
O presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou nesta segunda-feira (27), que o governo aguarda os pedidos dos estados para a concessão de recursos às áreas mais atingidas pelas fortes chuvas. Neste domingo (26), o governo anunciou o montante de R$ 90 milhões para auxílio aos estados atingidos. Segundo ele, o primeiro a se manifestar foi Minas Gerais.

 

“Estamos aguardando os demais pedidos dos estados. Minas Gerais já mandou (um pedido) algo em torno de R$ 7 milhões”. Segundo Mourão, o valor ainda não está consolidado. “Eles ainda podem ter mais necessidades. É uma primeira aproximação, vamos dizer assim. A definição de quando receberão depende deles (estados). Nossa tarefa é receber, analisar e repassar o recurso. Temos R$ 90 milhões. Estamos aguardando os demais estados. Tem que ser analisado, avaliado”, apontou.

 

Ainda nesta tarde, Mourão compareceu ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), onde se reuniu com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para discutir as liberações de recursos para as regiões de Minas Gerais e no Espírito Santo. 

 

“Fui lá para cumprimentar o pessoal pelo trabalho que eles realizaram. Acho que o trabalho dessa turma aí salvou a vida de muita gente. Não conhecia ainda o centro. Está muito bem organizado, preparado e pode nos auxiliar também na questão do meio ambiente”, avaliou.

 

Nas redes sociais, Mourão também comentou sobre o assunto. “Atento às recomendações do presidente @jairbolsonaro, o @govbr está tomando as providências para socorrer as vítimas das enchentes nos estados de #MinasGerais , #EspíritoSanto e #RiodeJaneiro , transferindo recursos, enviando militares e acompanhando continuamente a situação”, concluiu.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade