Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro garante que reforma administrativa não afetará atuais servidores

A ideia do governo é fatiar a medida para aumentar as chances de aprovação no Congresso


postado em 06/02/2020 11:20 / atualizado em 06/02/2020 13:07

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O presidente Jair Bolsonaro voltou a reforçar, nesta quinta-feira (6/2), que a reforma administrativa valerá apenas para os futuros servidores públicos. "Está decidido que não se mexe com os atuais servidores", disse, na saída do Palácio do Alvorada. 

 

Bolsonaro justificou ainda que a medida é necessária. "Não dá mais. Tem que mexer, senão vai faltar para todo mundo lá na frente. Ninguém está perseguindo servidor", apontou.


Proposta fatiada 

A proposta de reforma administrativa já foi adiada por diversas vezes. A ideia do governo é fatiar a medida para aumentar as chances de aprovação no Congresso.

Deverá ser enviado, ainda no primeiro semestre, apenas o texto que define três categorias de servidores públicos, a serem contratados no futuro. Os temas polêmicos ficarão para depois das eleições.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade