Politica

Bolsonaro diz que Sérgio Camargo voltará ao cargo na Fundação Palmares

Nesta quarta-feira (12/2), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou uma liminar da Justiça Federal e autorizou a nomeação de Camargo para a Fundação

Ingrid Soares
postado em 13/02/2020 16:34
Sérgio Camargo, disse nesta quarta-feira (13/2) que Regina se 'solidarizou' com os ataques sofridos por eleO presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (13/2) que Sérgio Camargo voltará ao cargo na Fundação Palmares. Nesta quarta-feira (12/2), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou uma liminar da Justiça Federal e autorizou a nomeação dele para a Fundação. Ele, que se identifica como jornalista, provocou reações ao defender a extinção do Dia da Consciência Negra. Com a decisão do STJ, que acatou um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU), Sérgio pode juridicamente voltar ao cargo. O chefe do Executivo foi perguntado se Regina Duarte apoia a decisão, mas não respondeu.

;Ele volta pra lá. O que acontece com a Regina Duarte? Com todos os ministros, eles podem indicar e eu tenho poder de veto. Acontece com todo mundo. Eu acho que o garoto que foi liberado ontem é uma excelente pessoa, elogiou Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Já Camargo, disse nesta quarta-feira (13/2) que Regina se ;solidarizou; com os ataques sofridos por ele. O presidente da Fundação Palmares foi nomeado no dia 27 de novembro para chefiar a pasta, criada para defender e fomentar a cultura e manifestações afro-brasileiras. A escolha do nome, no entanto, gerou polêmica uma vez que o mesmo costumava utilizar as redes sociais para desferir comentários racistas.

Ele disse que ;não existe racismo real;, se posicionou contra o dia da Consciência Negra e declarou ainda que a escravidão foi boa porque negros viveriam em condições melhores no Brasil do que no continente africano. Ele defendeu também a extinção do feriado por decreto, porque, segundo ele, causaria ;incalculáveis perdas à economia do país; ao homenagear quem ele chamou de um ;um falso herói dos negros;, Zumbi dos Palmares.

No dia 4 de dezembro, o juiz federal substituto Emanuel José Matias Guerra, da 18; Vara Federal de Sobral (CE), suspendeu o ato afirmando que a nomeação "contraria frontalmente os motivos determinantes para a criação" da Fundação Palmares e põe a instituição "em sério risco", visto que a gestão pode entrar em "rota de colisão com os princípios constitucional da equidade, da valorização do negro e da proteção da cultura afro-brasileira", mas a Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou um recurso no Tribunal Regional Federal da 5; Região (TRF-5) para reverter a decisão.

No dia 13 de dezembro, Bolsonaro já havia dito que insistiria para ter Camargo de volta na presidência da Palmares. Por meio das redes sociais, ele ressaltou que a suspensão de nomeação ocorreu unicamente por decisão da Justiça.

;O afastamento de Sérgio Camargo da Fundação Cultural Palmares se deu por causa de decisão judicial. Caso nosso recurso seja vitorioso, eu o reconduzirei à presidência da Fundação;, escreveu Bolsonaro na época.

Noivado com Regina Duarte

Ainda segundo o presidente, ainda não há previsão para Regina Duarte assumir a Secretaria Especial de Cultura. Segundo ele, não tem data marcada porque "ela está acertando a vida dela lá". ;Estamos noivando, a coisa mais gostosa que tem é ficar noivo. Não tem responsabilidade, é ou não é? Você não acorda com bafo de leão em casa, nem de um lado nem do outro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação