Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro assiste a Fla x Athletico ao lado de ministros no Mané Garrincha

Estavam com o presidente os ministros Damares Alves, Tarcísio Gomes, Augusto Heleno e Sergio Moro, que torce para o time do Paraná


postado em 16/02/2020 14:10 / atualizado em 16/02/2020 15:53

O presidente Jair Bolsonaro manteve o hábito de comparecer a estádios de futebol, neste domingo (15/2), e foi assistir ao jogo entre Flamengo e Athletico Paranaense, pela final da Supercopa do Brasil, no Mané Garrincha, em Brasília.


Bolsonaro foi acompanhado dos ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Tarcísio Gomes (Infraestrutura) e Augusto Heleno (chefe do Gabinete de Segurança Institucional).

Bolsonaro e Moro acenam, tendo Damares e Tarcísio Gomes ao lado(foto: Sérgio Lima/AFP)
Bolsonaro e Moro acenam, tendo Damares e Tarcísio Gomes ao lado (foto: Sérgio Lima/AFP)
Depois de colocar o ministro da Justiça e Segurança Pública numa fria ao fazê-lo vestir a camisa do Flamengo no Mané Garrincha, em uma partida contra o CSA no ano passado, pelo Campeonato Brasileiro, o presidente Jair Bolsonaro não inventou moda e deixou o paranaense torcer pelo verdadeiro time do coração. O ministro, porém, viu a derrota de seu clube por 3 x 0

Após chegar ao estádio, Bolsonaro e os ministros foram recebidos pelo vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, e seguiram para a tribuna de imprensa, onde foram saudados por torcedores que estavam em assentos próximos ao local. 


Aproximação com o Flamengo

Palmeirense assumido, o presidente Jair Bolsonaro tem se aproximado cada vez mais do Flamengo em meio ao sucesso do clube carioca. Entregou até agasalho ao Chefe de Estado da China, Xi Jimping, em visita recente a Pequim. No ano passado, recebeu o mandatário rubro-negro Rodolfo Landim no Palácio do Planalto para um almoço. 

Antes da final da Libertadores, Bolsonaro cogitou ir a Lima acompanhar a final contra o River Plate. Não foi, mas profetizou o nome do herói do título ao cravar que Gabriel Barbosa, o Gabigol, daria o bicampeonato ao Flamengo.

Ver galeria . 20 Fotos Sérgio Lima/AFP
(foto: Sérgio Lima/AFP )



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade