Publicidade

Correio Braziliense

"Não vamos evoluir dessa forma", diz Simone Tebet sobre fala de Bolsonaro

Senadora demonstra indignação com agressão verbal à mulher feita pelo presidente e também de risos de pessoas em volta dele


postado em 19/02/2020 13:08 / atualizado em 19/02/2020 16:34

Tebet, que preside a CCJ, reforçou que esse tipo de declaração categorizada como ''importunação verbal''(foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Tebet, que preside a CCJ, reforçou que esse tipo de declaração categorizada como ''importunação verbal'' (foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
A senadora Simone Tebet (MDB-MS) reforçou a preocupação com os risos de pessoas em volta do presidente Jair Bolsonaro no vídeo em que ele faz ofensas sexuais à jornalista Patrícia Campos Mello. Para a senadora, esse tipo de declaração contra uma mulher é um exemplo que “diminui a sociedade brasileira nos cenários nacional e internacional”.

“É triste uma sociedade que gride a mulher, mas ver essa sociedade rindo dessa agressão a mulher… Isso me estranhou. Significa que precisamos parar para refletir o que está acontecendo com a sociedade brasileira. Não vamos evoluir dessa forma e não teremos paz enquanto não tivermos igualdade, seja ela qual for”, disse a senadora após o encerramento da sessão ordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (19/02), em resposta ao questionamento do Correio.

Tebet, que preside a CCJ, reforçou que esse tipo de declaração categorizada como “importunação verbal” feita pelo presidente sobre uma mulher já é crime previsto em lei e é preciso que isso seja melhor divulgado. Nesse sentido, ela contou que a bancada feminina estará realizando audiência e encaminhará projetos relacionados à mulher no mês de março no Congresso. 

Na Comissão, o dia da pauta feminina será na sessão de 4 de março, após a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Fundos, que teve novo pedido de vistas, segundo a presidente da CCJ. “A bancada feminina vai fazer audiências públicas no mês de março e estaremos tratando de qualquer tipo e tentar fazer do limão uma limonada, trazer ao público esse esclarecimento. Tanto uma agressão física como verbal são crimes. Ela diminui a sociedade brasileira nos cenários nacional e internacional”, completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade