Publicidade

Correio Braziliense

Em áudio vazado, Heleno diz que Congresso "chantageia" governo

Na gravação, ministro do GSI se mostra irritado com acordo entre parlamentares e o ministro da Secretaria de Governo sobre emendas parlamentares


postado em 19/02/2020 15:26 / atualizado em 19/02/2020 17:32

(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou que o Congresso “chantageia” o governo. A crítica se refere à insatisfação do militar com um acordo entre parlamentares e o general Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo, sobre o controle da execução de emendas parlamentares ao orçamento

 

“Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. F***-se”, disse Heleno a Ramos e ao ministro da Economia, Paulo Guedes. O áudio foi captado durante o hasteamento da bandeira, ocorrida na manhã de terça-feira, no Palácio da Alvorada. Após a fala, Heleno foi advertido de que "estava em live". O vídeo (veja abaixo, aos 32 minutos) foi postado nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro.

 
Congressistas reagem

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, rebateu a fala do general. Segundo ele, embora tenha muitos títulos e seja experiente, Heleno falou de forma "infeliz", como um "radical ideológico" contra a democracia

 

"Acho que é uma frase infeliz do ministro. Geralmente, na vida, quando vamos ficando mais velhos, vamos ganhando equilíbrio e experiência e paciência. O ministro, pelo jeito, está ficando mais velho e está falando como um jovem, um estudante no auge da sua juventude. Uma pena que um ministro com tantos títulos tenha se transformado em um radical ideológico contra a democracia, contra o Parlamento, muito triste”, afirmou Maia.

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também se manifestou, por meio de nota. O senador disse que nenhum ataque à democracia será tolerado pelo Parlamento. "O momento, mais do que nunca, é de defesa da democracia, independência e harmonia dos poderes para trabalhar pelo país", escreveu.

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que Heleno será convocado a dar explicações ao Parlamento. “General Heleno, pode dar murro na mesa, falar palavrão, espernear. Mas terá de se explicar, conforme manda a Constituição, ao Congresso Nacional que tanto despreza. Será convocado!”, escreveu no Twitter.


 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade