Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro recusa convite de Witzel para ir à Sapucaí

Governador do Rio de Janeiro havia enviado mensagem ao presidente pelo WhtasApp o chamando para ir ao camarote dele no sambódromo durante do carnaval


postado em 20/02/2020 19:17

(foto: AFP / MAURO PIMENTEL)
(foto: AFP / MAURO PIMENTEL)
Chamado pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), para comparecer ao camarote dele no sambódromo da Marquês de Sapucaí durante os desfiles das escolas de samba no Carnaval, o presidente Jair Bolsonaro recusou o convite. “Tem gente melhor do que eu para convidar para o carnaval, tá ok?”, disse a jornalistas o chefe do Executivo federal nesta quinta-feira (20/2), no Palácio da Alvorada.

 

Entrevistado pelo jornal O Globo também nesta quinta, Witzel foi perguntado sobre quais políticos ele convidaria para o espaço no domingo (23/2) e na segunda-feira (24/2), quando serão realizados os desfiles das 13 agremiações do Grupo Especial do Carnaval carioca.

 

Na conversa com o jornal, o governador do Rio disse que o camarote "é do governo do estado" e afirmou ter convidado "todos os deputados estaduais, federais, senadores e prefeitos (fluminenses)". Witzel acrescentou que Bolsonaro seria "bem-vindo, sem dúvida”. “Também vamos dançar ao som de samba", comentou.

 

Na sequência, de acordo com O Globo, Witzel pegou o celular e, ao ver que ainda não havia feito o convite a Bolsonaro, mandou uma mensagem ao presidente da República. "Deixa eu ver se eu tenho o zap dele. Eu tenho o zap dele aqui! Estou convidando agora", declarou, e, em voz alta, leu a mensagem para Bolsonaro: "Prezado senhor presidente, gostaria de convidá-lo...".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade