Politica

Nelsinho Trad ficará em quarentena por viagem com comitiva de Bolsonaro

Senador acompanhou equipe do governo federal que esteve na Florida na semana passada. Assessoria não confirma diagnóstico de infecção pelo coronavírus, mesmo assim, parlamentar terá de cumprir período de isolamento

Augusto Fernandes
postado em 12/03/2020 13:09
Senador Nelsinho Trad (PSD-MS)O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) terá de cumprir 14 dias de quarentena por suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Na semana passada, o parlamentar acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na viagem do governo federal à Florida, nos Estados Unidos. Na comitiva, também estava o secretário de Comunicação do Palácio do Planalto, Fábio Wjngarten, que foi diagnosticado com Covid-19 nesta quinta-feira (12/3).

De acordo com informações da assessoria de imprensa de Nelsinho Trad, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, ele ainda não foi submetido a um exame para atestar a infecção pelo vírus. Contudo, ele terá de ser afastado administrativamente por duas semanas, em razão de um ato publicado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na quarta-feira (11/3), que estabeleceu procedimentos e regras para fins de prevenção da transmissão do Covid-19 no âmbito da Casa.

Segundo o documento, "os parlamentares, servidores e demais colaboradores que tenham mantido contato próximo com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 e não apresentem sintomas respiratórios ou febre, serão afastados administrativamente por até 14 dias, a contar da data do contato".

O informe do presidente do Senado diz que "entende-se como contato próximo estar a aproximadamente dois metros de um paciente com suspeita de caso por Covid-19, dentro da mesma sala ou área de atendimento, por um período prolongado, sem uso de equipamento de proteção individual".

O texto ainda recomenda que "durante o período de afastamento, os parlamentares, servidores e colaboradores não poderão se ausentar do Distrito Federal ou local de residência e, em se tratando de Senador, também do estado de origem, salvo, conforme o caso, prévia autorização da Diretoria-Geral ou da Presidência do Senado".

O afastamento do senador passou a contar somente nesta quinta, e uma sessão da Comissão de Relações Exteriores do Senado prevista para esta manhã teve de ser cancelada. Antes de o período de quarentena ser confirmado, ele compareceu normalmente ao Congresso, na quarta-feira, tendo participado de reuniões em comissões e no plenário do Parlamento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação