Publicidade

Correio Braziliense

Câmara faz primeira sessão virtual para votar projetos sobre coronavírus

A maioria dos deputados participou das discussões por aplicativos que permitem videoconferência, como o WhatsApp e Zoom


postado em 25/03/2020 22:19

(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Para evitar contágio pelo novo coronavírus, a Câmara fez a primeira sessão virtual da história da Casa, nesta quarta-feira (25/3). A maioria dos deputados participou das discussões por aplicativos que permitem videoconferência, como o WhatsApp e Zoom. Só estiveram no plenário algumas lideranças de bancada, além do presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A sessão começou pouco antes das 20h, com 359 dos 513 deputados. "Vou precisar da compreensão, porque é o primeiro dia e o nosso sistema de votação ainda não está completo e seguro. Então, hoje vamos votar os projetos que nós possamos votar por entendimento, pelas conversas que fizemos ao longo dos últimos dias", anunciou Maia.

O líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO), participou pessoalmente da sessão. Além dele, Alessandro Molon (PSB-RJ), Joice Hasselmann (PSL-SP) — de máscara —, Fernanda Melchionna (Psol-RS), Hiran Gonçalves (PP-PR) foram alguns dos que marcaram presença. 

Alguns deputados explicaram que gostariam de ter ido, mas não conseguiram pela falta de voos comerciais, como José Guimarães (PT-CE). Outros tiveram problemas com o sistema ou com a liberação do microfone. O deputado André Figueiredo (PDT-CE) tentou falar pela Oposição, mas, por dificuldade técnica, não foi autorizado pelo moderador do debate, alertou Molon. 

O Senado inaugurou o sistema na última sexta-feira (20/3), na primeira sessão remota entre todos os parlamentos do mundo. Os senadores usaram o método para aprovar o decreto legislativo que reconhece que o país está em estado de calamidade pública.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade