Publicidade

Correio Braziliense

Depois do Twitter, Facebook também apaga postagem de Bolsonaro

A publicação apagada mostrava o presidente em passeio no Distrito Federal, contrariando as regras da OMS para conter o avanço do novo coronavírus


postado em 30/03/2020 19:41

(foto: Marcos Corrêa/PR)
(foto: Marcos Corrêa/PR)
Depois do Twitter, o Facebook também apagou de suas plataformas, nesta segunda-feira (30/03), uma publicação do presidente Jair Bolsonaro, que traz um vídeo do passeio que ele fez no domingo pelo Distrito Federal, contrariando as recomendações de isolamento social feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter o avanço do novo coronavírus. O Facebook tomou a decisão por entender que a postagem cria "desinformação" que pode "causar danos reais às pessoas".

Durante o passeio, Bolsonaro provocou aglomerações de pessoas que queriam vê-lo e tirar selfies com ele, em oposição à orientação do seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para as pessoas ficarem em casa.
O vídeo também foi apagado no Instagram, rede social pertencente ao Facebook. "Removemos conteúdo no Facebook e Instagram que viole nossos Padrões de Comunidade, que não permitem desinformação que possa causar danos reais às pessoas", diz a empresa, por meio de nota.
No domingo, duas publicações de Bolsonaro foram apagadas do Twitter. Segundo a empresa, elas violavam as regras de uso ao, potencialmente, colocar as pessoas em maior risco de transmitir o coronavírus.

Foi a primeira vez que a rede social deletou postagens de um presidente brasileiro. A empresa também apagou uma publicação do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na qual ele indicava uma bebida que poderia ser útil para curar a Covid-19.

O Twitter disse, em nota, que "anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que foram eventualmente contra  informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir Covid-19".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade