Politica

Senadores aprovam manifesto em defesa do isolamento social

Os líderes de todas as bancadas do Senado assinaram o documento, que se baseia nas experiências de países que enfrentam, por enquanto, mais casos concretos

Jorge Vasconcellos, Alessandra Azevedo
postado em 31/03/2020 06:00
plenário do senadoOs senadores aprovaram, ontem, um manifesto em defesa do isolamento social como estratégia para conter a disseminação do novo coronavírus, diferentemente do posicionamento do presidente Jair Bolsonaro, que tem minimizado a necessidade de recolhimento. Os líderes de todas as bancadas do Senado assinaram o documento, que se baseia nas experiências de países que enfrentam, por enquanto, mais casos concretos.

Segundo os senadores, a experiência observada nesses locais ;deixa claro que, diante da inexistência de vacina ou de tratamento médico plenamente comprovado, a medida mais eficaz de minimização dos efeitos da pandemia é o isolamento social;, como recomenda a Organização Mundial da Saúde.

Se o isolamento for mantido, o sistema de saúde terá mais condições de ;atender ao maior número possível de enfermos, salvando assim milhões de vidas;, consideram os parlamentares. ;Ao Estado cabe apoiar as pessoas vulneráveis, os empreendedores e segmentos sociais que serão atingidos economicamente pelos efeitos do isolamento;, concluem, na carta divulgada após reunião de líderes, ontem.

Mobilização partidária
Nove partidos, em sua maioria siglas de esquerda, emitiram, ontem, uma nota conjunta criticando o passeio de Bolsonaro por cidades do Distrito Federal, domingo passado ;; quando o presidente cumprimentou comerciantes e se colocou contra o isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde, para barrar o avanço do novo coronavírus.

;Estamos estudando medidas judiciais cabíveis contra a atitude do presidente da República, no intuito de salvaguardar vidas em nossa cidade, bem como nos mobilizando em diversas ações de natureza política;, diz a nota assinada por PT, PSol, PCdoB, PDT, PSB, PCB, PV, Rede e Unidade Popular. Também assinam os grupos Consulta Popular e PRC.

;O DF é, hoje, a terceira Unidade da Federação com o maior registro de casos. Assim, essa apologia ao descumprimento de orientações sanitárias pode fazer com que os números cresçam em nossa cidade, e que cheguemos ao completo colapso do sistema de saúde;, acusaram os partidos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação