Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro adia por 60 dias reajuste de medicamentos no país

"Em comum acordo com a indústria farmacêutica decidimos adiar, por 60 dias, o reajuste de todos os medicamentos no Brasil", escreveu ele.


postado em 31/03/2020 17:09 / atualizado em 31/03/2020 17:47

(foto: AFP / EVARISTO SA)
(foto: AFP / EVARISTO SA)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, por meio das redes sociais, nesta terça-feira (31/03), que adiará por 60 dias o reajuste de medicamentos no país. 

“Em comum acordo com a indústria farmacêutica, nós decidimos adiar, por 60 dias, o reajuste de todos os medicamentos no Brasil”, escreveu ele.

Pela manhã, Bolsonaro falou de uma outra medida. Ele afirmou que pretende sancionar ainda nesta terça-feira também o projeto de lei que estabelece um auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais para tentar amenizar os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus. A medida foi aprovada ontem (30/03) em votação pelo Senado. Segundo o texto, os valores serão pagos durante três meses, podendo ser prorrogados por conta da crise do Covid-19. “Hoje, sem falta. O mais rápido possível, tem prioridade total”, disse o chefe do Executivo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade