Publicidade

Correio Braziliense

Em crise com Mandetta, Bolsonaro almoça com Osmar Terra, que é médico

Terra foi ministro da Cidadania de Bolsonaro e também é medico, como Mandetta


postado em 06/04/2020 15:43 / atualizado em 06/04/2020 16:47

(foto: Evaristp Sá/AFP)
(foto: Evaristp Sá/AFP)
Após fazer duras críticas ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o presidente Jair Bolsonaro almoçou nesta segunda-feira (6/4), no Palácio do Planalto, com o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, cargo que ocpuou até o início deste ano.

Terra é apontado como um eventual substituto para Mandetta. Médico, ele foi também ministro do Desenvolvimento Social no governo Temer e ocupou a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul.

No almoço, Bolsonaro tratou do uso da cloroquina em pacientes internados por Covid-19. O medicamento, usado no combate à artrite e ao lúpus, vem sendo testado, mas ainda não tem eficácia comprovada no combate ao coronavírus. O presidente, porém, insiste nessa tese e busca se aproximar de cientistas que fazem defesa semelhante.

Nas últimas semanas, Mandetta tem ganhado apoiadores nos Três Poderes, elevado sua popularidade e inspirando elogios, pela abordagem técnica no combate à pandemia de novo coronavírus, pautada pelas orientações da Organização Mundial da Saúde. No fim de semana, ele apareceu em lives de cantores sertanejos, como Jorge e Matheus, pedindo para as pessoas ficarem em casa.


Críticas ao isolamento social

Bolsonaro chegou a afirmar que nenhum de seus ministros é indemissível, e que "não tem medo de usar a caneta", em uma referência a eventual demissão de integrantes do governo. Mandetta tem o apoio de parte da ala militar, de congressistas e do ministro Sérgio Moro, que também defende o isolamento social para evitar a perda de vidas.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade