Politica

Saúde dialoga sim com o tráfico, com a milícia, diz Mandetta

O governo federal prepara uma estratégia de combate ao novo coronavírus nas favelas brasileiras que buscará amparo de lideranças ligadas ao crime organizado

Agência Estado
postado em 08/04/2020 21:29
 (foto: Marcello Casal JrAg?ncia Brasil)
(foto: Marcello Casal JrAg?ncia Brasil)
O governo federal prepara uma estratégia de combate ao novo coronavírus nas favelas brasileiras que buscará amparo de lideranças ligadas ao crime organizadoO governo federal prepara uma estratégia de combate ao novo coronavírus nas favelas brasileiras que buscará amparo de lideranças ligadas ao crime organizado. Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a pasta está disposta a dialogar com chefes do tráfico e de milícias para conseguir apoio às medidas de isolamento.

"A saúde dialoga, sim, com o tráfico, com a milícia, porque também são seres humanos e precisam colaborar, ajudar, participar. Então, neste momento, quando a gente faz esse tipo de colocação, a gente deixa claro que todo mundo vai colaborar (no combate à covid-19)", disse o ministro durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 8, no Palácio do Planalto.

Mandetta reconheceu que há dificuldade para implementar o plano de manejo das favelas e comunidades com exclusão, porque são regiões marcadas pela ausência do Estado. Outra preocupação das autoridades brasileiras é com as moradias, que muitas vezes enfrentam problemas como a falta de saneamento básico.

[SAIBAMAIS]"Temos dificuldade, sim, em apresentar o plano de manejo das favelas ou das comunidades com exclusão. Hoje nós começamos o primeiro plano de manejo, não vou falar em qual comunidade será, para fazer um teste piloto porque ali você tem que entender a cultura, a dinâmica, ali a gente tem que entender que são áreas que muitas vezes o Estado está ausente, que quem manda é o tráfico", afirmou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação