Politica

Cotado para ser número 2 da Saúde, general Pazuello se reúne com Teich

O militar foi coordenador operacional de acolhimento a refugiados venezuelanos e deve assumir o cargo de secretário-executivo

Bruna Lima
postado em 21/04/2020 17:37

Nelson TeichCotado para dividir os comandos do Ministério da Saúde junto a Nelson Teich, o general Eduardo Pazuello aproveitou o feriado desta terça-feira (21/4) para alinhar estratégias. Depois de se reunir com o presidente Jair Bolsonaro, o militar teve um encontro com o novo ministro. Nome indicado pelo chefe do Executivo, Pazuello de assumir as operações logísticas da pasta.

Desta vez, Bolsonaro tem procurado aproximar o controle da Saúde com indicações. A nomeação do general Eduardo Pazuello no lugar de João Gabbardo seria um desses demonstrativos. A expectativa é que o militar sirva como um braço-direito a Teich, focando em questões como aquisição e distribuição de insumos, estratégias de deslocamento e questões mais administrativas.

[SAIBAMAIS]Pazuello tem experiência com a tarefa, já coordenou a Operação Acolhida, ação que recebia refugiados venezuelanos em Roraima e fazia a acomodação pelo Brasil. Na coordenação logística, também atuou nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos no Rio de Janeiro, em 2016, e como comandante da Base Logística Multinternacional Integrada, durante o Exercício AmazonLog17, exercício de logística multinacional envolvendo militares do Brasil, Peru, da Colômbia.

Com isso, Teich teria como concentrar os esforços na parte mais técnica dos dados, de forma a propor soluções mais rápidas e produzir uma maior quantidade de informações, missão demandada por Bolsonaro ao novo ministro. Além de Pazuello, Bolsonaro fez valer outras vontades ao escalar o Almirante Flávio Rocha, chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SEA), para auxiliar na transição do ministério.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação