Politica

Bancadas do PT na Câmara e no Senado decidem aderir ao 'Fora, Bolsonaro'

Agência Estado
postado em 21/04/2020 21:47
As bancadas do PT na Câmara e no Senado decidiram nesta terça-feira (21) aderir à campanha "Fora, Bolsonaro". Em videoconferência com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), os líderes da legenda no Congresso defenderam o uso do lema para "mobilizar a sociedade em defesa de mudanças no País". Eles querem o "Fora, Bolsonaro" como "palavra de ordem", de acordo com texto publicado pela página da sigla na internet. Segundo a agremiação, as bancadas petistas querem uma "campanha por mudanças institucionais e políticas para garantir a democracia no País, em defesa da vida e contra a manutenção de Jair Bolsonaro à frente do governo". "A contraofensiva é uma reação à escalada autoritária do presidente da República, que nas últimas 48 horas ofendeu a Constituição, cometeu crime de responsabilidade e deu mostras de desprezo à vida dos brasileiros, ao defender o fim do isolamento social como forma de conter a pandemia do coronavírus", afirma o texto publicado pelo partido. "Bolsonaro atravessou o limite aceitável para um presidente", destacou o líder do PT no Senado, Rogério Carvalho (SE), segundo a legenda. "Bolsonaro é muito pequeno para dirigir o Brasil... É preciso dar um basta. Se persistir, tudo vai piorar", afirmou o líder da sigla na Câmara, Enio Verri (PR). Já o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), alegou, conforme o texto do partido, que a "democracia não suporta mais três anos de governo Bolsonaro". Por sua vez, o líder da Oposição no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), declarou que "Bolsonaro não tem mais condições de governar". A bancada do PT na Câmara tem 53 integrantes e no Senado, 6.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação