Politica

Celso de Mello abre inquérito contra Weintraub por racismo contra chineses

Ministro da Educação é acusado de ofender chineses em uma publicação que fez nas redes sociais

Renato Souza
postado em 29/04/2020 11:00

Abraham WeintraubO ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou abertura de inquérito contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, suspeito de ter cometido o crime de racismo por ofender o povo chinês em uma publicação na internet.

O magistrado atendeu, na noite de terça-feira (28/4), um pedido do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros. "Quem são os aliados no Brasil do plano infalível do Cebolinha (personagem criado por Maurício de Sousa) para dominar o mundo?", escreveu Weintraub no Twitter, e apagou em seguida.

No desenho, o personagem da Turma da Mônica, caracterizado por dificuldades de fala, aparece na Muralha da China, em referência ao povo chinês. Na peça de acusação, o procurador diz que o ministro da Educação cometeu "manifestação depreciativa, com a utilização de elementos alusivos à procedência dos chineses".


Ministro da Educação é acusado de ofender chineses em uma publicação que fez nas redes sociais

Mello determinou que a PF conclua o inquérito em 90 dias, e que o ministro seja ouvido independente do local e data. Ele retirou o sigilo do processo, alegando que em uma democracia este tipo de ação não pode ficar em segredo.

"Os estatutos do Poder, numa República fundada em bases democráticas, não podem privilegiar o mistério. A prática estatal, inclusive quando efetivada pelo Poder Judiciário, há de expressar-se em regime de plena visibilidade. Consequente afastamento, no caso, do segredo de justiça", escreveu o magistrado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação