Politica

Especialista em crime financeiro

postado em 05/05/2020 04:03
Antes de ocupar o cargo de secretário de Planejamento na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) a convite de Alexandre Ramagem, entre 2018 e 2019, Rolando Alexandre de Souza foi superintendente da Polícia Federal em Alagoas. Ele também foi chefe do Serviço de Repressão a Desvio de Recursos Públicos e ocupou cargos de chefia na Divisão de Combate a Crimes Financeiros e na superintendência da PF em Rondônia. Considerado como o número 02 de Alexandre Ramagem na Abin, em 2007, ele chefiou a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) em Rondônia. Rolando também fez parte da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) e é especialista em crimes financeiros.

Em nota, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) afirmou que ele possui ;um nome técnico e preparado para assumir a missão em um momento de muitos desafios;. A nota acrescenta que ;a Federação não se furtará à defesa intransigente dos trabalhos de investigação da Polícia Federal e de todos os policiais federais, buscando sempre a melhoria e independência das investigações criminais em nosso país;.

Depois de retirar Valeixo do cargo no último dia 24, Bolsonaro nomeou Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). No entanto, após o ex-juiz federal dizer que o presidente queria alguém do seu contato pessoal, para quem ele pudesse ligar e colher informações de relatórios de inteligência, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes suspendeu a nomeação na última quarta-feira, falando de princípios de impessoalidade, moralidade e interesse público em sua justificativa. Bolsonaro, no entanto, disse que ;não engoliu; a decisão, chamando-a de ;política;. (IS e AF)



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação