Politica

Drauzio Varella critica Regina Duarte: "RIP, Regina"

Drauzio se diz decepcionado com a secretária e apontou que a mesma jogou fora o reconhecimento por anos de trabalho na televisão para se juntar ao presidente Jair Bolsonaro

Ingrid Soares
postado em 10/05/2020 13:02

O médico e escritor Drauzio Varella usou as redes sociais na manhã deste domingo (10) para criticar a secretária da Cultura, Regina Duarte. Em entrevista concedida à CNN Brasil no último dia 8, a atriz surpreendeu ao cantar uma música em homenagem à ditadura militar (1964-1965) e minimizou as inúmeras mortes ocorridas no período. "Na humanidade, não para de morrer [gente]. Por que as pessoas ainda ficam ó [chocadas]? Não quero arrastar um cemitério de mortos nas costas", afirmou Regina.
Em post de hoje da atriz, onde ela diz "Bom dia" e posta uma imagem com um vaso de flores, Drauzio se diz decepcionado com a secretária e apontou que a mesma jogou fora o reconhecimento por anos de trabalho na televisão para se juntar ao presidente Jair Bolsonaro. Ele escreveu ao final: ;RIP, Regina; [Rest In Peace - Descanse em paz].
;Sempre te admirei como pessoa, mas como sempre a vida nos ensina... A Regina que eu conhecia infelizmente parece não existir mais... A Regina que fez tantos trabalhos excelentes, que deixou sua marca por anos na televisão, conseguiu ESTRAGAR tudo por causa da política, por causa de um presidente que não tem nenhum compromisso com o seu país. Triste. RIP REGINA;, escreveu.
Drauzio se diz decepcionado com a secretária e apontou que a mesma jogou fora o reconhecimento por anos de trabalho na televisão para se juntar ao presidente Jair Bolsonaro
Regina vem sofrendo duras críticas pelas falas na entrevista. Outro ponto criticado pelos artistas, é de que Regina não tem se manifestado publicamente sobre a morte de colegas de profissão e artistas de renome.
Walcyr Carrasco, escritor e dramaturgo, lamentou a transformação da atriz em secretária. ;Regina, você foi minha amiga e abriu portas no início da minha carreira. Por isso, dói muito vê-la neste novo papel de secretária. Fiquei chocado quando, na entrevista, você simplesmente achou normais as mortes e chancelou a tortura. O que aconteceu com você, Regina?;, indagou.
O ator Bruno Gagliasso postou uma foto da entrevista e escreveu que não dá para desculpar o deboche com os torturados pelo Estado, a arrogância ao dar de ombros às minorias, o silêncio, a falta de projetos e a forma como a secretária trata os trabalhadores do audiovisual brasileiro. ;Não dá para desculpar sua falta de diálogo com a categoria, a sua estupidez com jornalistas e ex-colegas de trabalho. Não dá para desculpar a preferência que a senhora tem por ditadores, genocidas, irresponsáveis.;

Por outro lado, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e o general Eduardo Villas Boas, ex-chefe do Exército, saíram em defesa da atriz.
A Regina participou de uma entrevista que eu acho que foi feita de uma forma inadequada. Não precisava daquele tom, daquele nível. Vou me abster de fazer comentários.;

O general Eduardo Villas Boas elogiou a postura da atriz pelas redes sociais. ;Fiquei encantado com a Regina pela demonstração de humanismo, grandeza, perspicácia, inteligência, humildade, segurança, doçura e autoconfiança que nos transmitiu;, escreveu nas redes sociais. E prosseguiu: ;Apreciei a firmeza com que reagiu à desleal tentativa (dos jornalistas) de confrontá-la com a artista Maitê Proença;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação