Politica

Bolsonaro liga para presidente do Uruguai e almoça no Ministério da Defesa

A ligação consta na agenda oficial do presidente, atualizada no começo da tarde

Ingrid Soares
postado em 25/05/2020 15:11
 (foto: Divulgação/Governo Federal)
(foto: Divulgação/Governo Federal)
Jair BolsonaroO presidente da República, Jair Bolsonaro, telefonou para o presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, na manhã desta segunda-feira (25/05). A ligação consta na agenda oficial do presidente, atualizada no começo da tarde.

No dia 1; de março deste ano, o chefe do Executivo desembarcou em Montevidéu para acompanhar a posse de Pou. Na data, o governo brasileiro tratou sobre a intensificação do trabalho conjunto na região de fronteira dos dois países, onde vivem 800 mil pessoas e sobre temas de segurança, infraestrutura, obras de interesse dos dois países, como pontes e hidrovias, além de aprofundamento de cooperação na área de defesa.

A previsão era de que Lacalle Pou visitasse o Brasil no primeiro semestre de 2020, mas a agenda precisou ser revista por conta da pandemia de coronavírus.

Em novembro do ano passado, Bolsonaro comentou a ligação que fez para La Calle Pou parabenizando-o pelas eleições.

;Foi uma conversa bastante saudável, amiga. Ele é conservador, é de direita, tem um programa muito parecido com o nosso. A posse dele é em 1; de março do ano que vem, já confirmei a minha presença. Convidei para estar no Brasil também;.

Almoço na Defesa


O chefe do Executivo ainda almoçou nesta tarde com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e com os comandantes das Forças Armadas que ocorreu na sede da pasta, na Esplanada.

Entre os presentes, estavam o comandante da Marinha, almirante de esquadra Ilques Barbosa Júnior; o comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol, e o comandante da Força Aérea, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermúdez.

PGR


Mais cedo, Bolsonaro participou, por meio de videoconferência no Palácio do Planalto, da solenidade de posse do novo procurador federal dos Direitos do Cidadão, Carlos Alberto Vilhena. Ele foi empossado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras para o biênio 2020-2022.
[SAIBAMAIS]Ao final, o chefe do Executivo parabenizou Vilhena e afirmou que iria até a sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), onde acontecia o evento de posse, "apertar a mão" de Vilhena. Bolsonaro também se encontrou com o procurador Augusto Aras e ficou cerca de 10 minutos no local.O pedido encaminhado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello para a apreensão do celular de Bolsonaro está sob a análise de Aras. Os despachos seguem curso natural de três notícias-crime que foram apresentadas por partidos políticos e pedem novas diligências para apurar se o presidente tentou interferir na Polícia Federal.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação