Publicidade

Correio Braziliense

Alvo de operação da PF, mulher de Witzel sente mal estar e é internada

Governo diz que Helena Witzel foi examinada e passa bem, mas será reavaliada para receber alta


postado em 28/05/2020 12:10 / atualizado em 28/05/2020 12:35

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)
Alvo de operação da Polícia Federal (PF), na terça-feira (26/5), a primeira-dama do Rio de Janeiro, Helena Witzel, foi internada às pressas na manhã desta quinta-feira (28/5). A informação foi confirmada ao Correio pela assessoria do governo estadual.

Em nota, o governo informou que Helena foi atendida no Hospital Central Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, “após um mal estar”. O governador Wilson Witzel acompanhou a esposa, que foi examinada e passa bem. Ela foi reavaliada e liberada no início da tarde após passar por exames. O governador já voltou ao Palácio Laranjeiras.

A Operação Placebo, desencadeada na terça-feira (26/5) para apurar indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência de saúde pública do coronavírus no Rio, também teve como alvo o escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel.

Segundo a PF, há indícios de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro. O governador nega e afirma que é alvo de perseguição. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade