Publicidade

Correio Braziliense

Doria critica atitude do governo contra imprensa e memória judaica

Em uma referência a desdobramentos recentes do inquérito das fake news no STF, o governador paulista afirmou que "precisamos trocar o gabinete do ódio pelo gabinete do diálogo"


postado em 29/05/2020 13:10

(foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)
(foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), iniciou a entrevista coletiva desta sexta-feira, 29, no Palácio dos Bandeirantes criticando declarações recentes do governo federal e de seus integrantes que dirigiram "palavras e palavrões contra o STF (Supremo Tribunal Federal), parlamentares, imprensa, jornalistas, instituições e contra a democracia".

"Ouvimos mais uma vez palavras que ofendem memória de judeus e de milhões de perseguidos pelo nazismo", acrescentou Doria. "Vamos parar com esta marcha da insensatez e ameaças à democracia e a liberdades fundamentais."

Em uma referência a desdobramentos recentes do inquérito das fake news no STF, o governador paulista afirmou que "precisamos trocar o gabinete do ódio pelo gabinete do diálogo".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade