Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro e Mourão têm três dias para prestar informações em ações no TSE

Ministro Og Fernandes abriu prazo para que ambos se manifestem sobre pedido do PT para que informações de inquérito das fakes news que corre no Supremo sejam juntadas aos processos que pedem cassação da chapa vencedora das eleições de 2018


postado em 29/05/2020 17:08 / atualizado em 29/05/2020 17:14

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Og Fernandes, deu o prazo de três dias para que o presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão prestem informações no âmbito de Ações de Investigação Judiciais Eleitorais (Aijes), que tratam do suposto impulsionamento de campanha durante o pleito de 2018.

Og pede que ambos se manifestem em relação ao um pedido do PT para que dados levantados pelo inquérito das fake news, que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) sejam anexados as ações que acusam a campanha do presidente e vice de irregularidades e podem resultar na cassação da chapa.

De acordo com a decisão, tomada nesta sexta-feira (29), depois de três dias, "com ou sem resposta", o Ministério Público Eleitoral deve ser ouvido, também no prazo de três dias. Após esse tempo, que se refere a dias corridos, Og volta a analisar o caso e decide sobre a solicitação do PT, partido de Fernando Haddad, que foi o segundo mais votado no segundo turno, e perdeu para Bolsonaro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade