Publicidade

Correio Braziliense

Gilmar Mendes critica atraso do governo em divulgar dado diário da covid-19

O Correio revelou que a ordem para que as informações sejam publicadas apenas às 22h, e não às 19h, como estava ocorrendo, partiu do presidente Jair Bolsonaro


postado em 05/06/2020 12:27 / atualizado em 05/06/2020 14:30

(foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)
(foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou, nesta sexta-feira (5/6), que a divulgação dos dados sobre o avanço da pandemia de coronavírus no país é uma questão de saúde pública. Pelas redes sociais, o magistrado criticou o atraso na publicação dos dados por parte do governo.

 

O Correio revelou que a ordem para que as informações sejam publicadas apenas às 22h, e não às 19h, como estava ocorrendo, partiu do presidente Jair Bolsonaro e é vista como definitiva. "Na pandemia, a divulgação de dados oficiais envolve, além do dever de prestar contas, uma questão de saúde pública", escreveu Gilmar.

 

Ainda de acordo com o ministro, as informações devem estar abertas aos veículos de comunicação ds forma ordenada, para auxiliar no combate a pandemia. "Dados do Ministério da Saúde são fundamentais às respostas à covid-19 e devem estar abertos ao público, aos gestores e, portanto, à imprensa de forma consistente e ordenada", completou Gilmar.

 

Para não passar em telejornais

 

Oficialmente, o governo não apresenta um motivo para atrasar as divulgações. No entanto, duas fontes confirmaram a reportagem que a medida ocorre para retardar a repercussão nos telejornais noturnos, que tem maior audiência na TV.

O atraso também prejudica o fechamento de jornais impressos em todo o país e a divulgação ocorre em um momento que a maior parte das emissoras de rádio "all news" (só notícias) não tem jornais ao vivo. 

 

Na quinta-feira (4/6), o Brasil bateu recorde de 24 horas, com 1.473 mortes e 30.925 mil infectados pelo novo coronavirus no período.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade