Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro diz que Brasil é o país que 'mais preserva o meio ambiente'

A afirmação ocorre no Dia Mundial do Meio Ambiente; Alertas de desmate na Amazônia em 10 meses respondem por 92% das perdas em 2019


postado em 05/06/2020 15:38 / atualizado em 05/06/2020 16:57

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles(foto: Nelson Almeida/AFP)
Presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles (foto: Nelson Almeida/AFP)
O presidente Jair Bolsonaro afirmou por meio das redes sociais nesta sexta-feira (5/6), que o Brasil é quem “mais preserva o meio ambiente do mundo" e que são “injustos” os ataques de outros países que venham ao contrário desta afirmação.

“Somos o País que mais preserva o meio ambiente do mundo. Injustamente o mais atacado”, escreveu Bolsonaro na legenda.

A publicação ainda acompanha a imagem de um gráfico com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Ministério da Agricultura que aponta que o 

Brasil possui 66,3% de áreas destinadas a vegetação protegida e preservada e 30,2% de uso de terra para agropecuária. Abaixo da imagem, vem a frase: “No Brasil, produzir e preservar andam de mãos juntas”.

A afirmação ocorre no Dia Mundial do Meio Ambiente. No entanto, de janeiro a abril deste ano os alertas de desmatamento já chegaram a 1.202 km² de florestas, área  55% superior à do mesmo período do ano passado (773 km²), pelos dados Deter, que mostram uma alta de 94% desde agosto de 2019. Tudo indica que os números oficiais do desmatamento na Amazônia que serão divulgados em novembro deste ano poderão ser significativamente maiores que os de 2019, quando o Brasil quebrou um recorde, elevando a destruição da floresta em quase 30% em apenas 12 meses.

No ano passado, o Brasil foi responsável por um terço da devastação de florestas virgens no mundo, segundo relatório divulgado nesta terça-feira (2/6) pelo Global Forest Watch, organização que mantém uma plataforma on-line de monitoramento de florestas. Para especialistas, além dos riscos para o planeta, isso destrói ainda mais a já combalida imagem do país no exterior, sobretudo no que tange a políticas ambientais.

De janeiro a dezembro de 2019, o Brasil perdeu cerca de 1,3 milhão de hectares (13.610 km²) de floresta tropical virgem — um terço do que foi perdido em todo o planeta. A área é maior do que a cidade de Sidney, na Austrália, que tem 12.144 km². O relatório apontou que o mundo perdeu 3,8 milhões de hectares de florestas primárias tropicais.

Após dois períodos consecutivos de queda, aumentou o desmatamento na Mata Atlântica. Foram desflorestados entre 2018-2019 um total de 14.502 hectares — um crescimento de 27,2% comparado com o período anterior (2017-2018), quando foi de 11.399 hectares. As informações são do Atlas da Mata Atlântica, iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica, e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade