Politica

Bolsonaro:números da covid-19 não podem servir para dar notícia na imprensa

Na semana passada, o Ministério da Saúde passou a omitir informações sobre a pandemia. Presidente disse não querer "números mentirosos que servem apenas para inflacionar"

Augusto Fernandes
postado em 09/06/2020 15:28
Jair BolsonaroEnquanto o Ministério da Saúde muda os critérios para a divulgação do número de mortos e infectados pela pandemia novo coronavírus no país, o presidente Jair Bolsonaro justificou que a alteração será feita porque o governo federal não quer ver ;números mentirosos que servem apenas para inflacionar inflacionar essa questão e servem de manchete para alguns jornais;.

;Não queremos números mentirosos, que servem apenas para inflacionar essa questão e servem de manchete para alguns jornais, acusando o governo federal como se a responsabilidade fosse exclusivamente minha. Se bem que o que nós pudemos fazer, nós fizemos. Mas esses números têm que servir para alguma coisa, e não para dar manchete de jornal;, disse o presidente nesta terça-feira (9/6), durante entrevista a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada

Na sexta-feira da semana passada (5/6), a pasta deixou de contabilizar o acumulado de óbitos por covid-19, assim como o de pessoas diagnosticadas com a doença. A decisão rendeu muitas críticas ao Executivo até que na segunda-feira (8/6) o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou que o governo volte a divulgar os números totais.

Nesta terça, durante reunião ministerial no Palácio da Alvorada, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, apresentou uma nova plataforma da pasta para informar as estatísticas da pandemia e que será lançada nos próximos dias. Após o encontro, Bolsonaro disse que a intenção do Executivo é divulgar ;o número limpo, que sirva para você fazer prognósticos para você se preparar para o que vai fazer amanhã, semana que vem, mês que vem;.

[SAIBAMAIS];Todos os números vão estar lá, e cada um que, por ventura, o queira, pode pegar e usá-lo da forma que achar q deve ser usado. Cada estado, uma vez mandando os números, eles serão trabalhados, e, imediatamente, colocados à disposição;, garantiu Bolsonaro.

Segundo informações do último boletim emitido pelo Ministério da Saúde, o Brasil tem ao menos 37.134 mortes por covid-19 e 707.412 infectados com o novo coronavírus.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação