Politica

Faria assume com acenos de conciliação

Ministro atuará, também, para refazer fios esgarçados pelo Executivo. Propôs %u201Carmistício patriótico%u201D, falou da importância da imprensa e da expansão da rede de internet pelo 5G

postado em 18/06/2020 04:03
Ministro atuará, também, para refazer fios esgarçados pelo Executivo. Propôs %u201Carmistício patriótico%u201D, falou da importância da imprensa e da expansão da rede de internet pelo 5G
A posse de Fábio Faria no Ministério das Comunicações serviu para mostrar o perfil conciliador do novo titular da pasta. Em uma cerimônia prestigiada, ressaltou a necessidade de pacificar o país ;; no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer insinuações contra o Supremo Tribunal Federal (STF), devido ao cerco a um grupo de apoiadores. O ministro fez acenos à imprensa, à China (que detém a tecnologia da internet 5G) e propôs distensionamento na relação do Executivo com Legislativo e, sobretudo, Judiciário.

;O grave momento exige de nós postura de compreensão, de abertura ao diálogo. É tempo de levantarmos a guarda contra o novo coronavírus. Também é tempo de um armistício patriótico e deixarmos a arena eleitoral para 2022. É preciso, sobretudo, respeito. Que deixemos as diferenças político-ideológicas de lado para enfrentarmos o inimigo invisível comum que, lamentavelmente, tirou a vida de muita gente e tem gerado danos incalculáveis à economia;, exortou Faria.

Escolha pessoal de Bolsonaro, o novo ministro está no quarto mandato consecutivo como deputado federal e deve ser um interlocutor do governo com os demais Poderes, cujos representantes se fizeram presentes na cerimônia de posse. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chamado de ;amigo; por Faria, foi à solenidade ;; o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) justificou sua ausência por um imprevisto no caminho para o Palácio. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, representaram o Judiciário. Além de integrantes do primeiro escalão do governo, parlamentares e políticos, participaram representantes das empresas de comunicação.

Faria destacou que será prioridade em sua gestão fazer o processo de inclusão digital andar a passos largos. ;Ainda há uma grande parcela da população sem acesso à internet, milhões de crianças que não conseguem assistir às aulas on-line e adultos que não têm como trabalhar remotamente;, observou. O ministro sinalizou que isso só será possível com a implementação da infraestrutura para a tecnologia 5G, dominada pela Huawei, da China ;; país que recebeu comentários desrespeitosos do ministro da Educação, Abrahan Weintraub.

A imprensa continua entre as prioridades do governo, segundo Faria. ;O dinamismo dos canais de TV fechada, a força e abrangência da TV aberta, para levar informação e entretenimento a todo o território nacional, são verticais importantes de política pública. Assim como o rádio, veículo poderoso, aliado nas grandes cidades e amigo próximo das comunidades mais isoladas, e os jornais, que tanto ajudam a aprofundar as reflexões da sociedade, somados à internet, formam símbolo e palco da liberdade de expressão;, disse.



;(São importantes) o rádio, veículo poderoso, aliado nas grandes cidades e amigo próximo das comunidades mais isoladas, e os jornais, que tanto ajudam a aprofundar as reflexões da sociedade, somados à internet, formam símbolo e palco da liberdade de expressão;
Fábio Faria, ministro das Comunicações

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação