Politica

Ao Correio, advogado de Queiroz diz que defenderá mulher do investigado

"Fui procurado pela família de Queiroz há cerca de 15 dias, me pediram para assumir o caso", explicou Catta Preta

Luiz Calcagno
postado em 18/06/2020 20:32
O advogado Paulo Emílio Catta Preta, que defenderá Fabrício Queiroz no inquérito que investiga o esquema de rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), conversou por whatsapp com a equipe do Correio Braziliense. Questionado sobre se ele foi indicado pela família do ex-capitão da Polícia Militar Adriano da Nóbrega, morto em uma troca de tiro com policiais da Bahia, ele disse não saber, mas, também, que ;seria comum que isso ocorresse;. Ele também disse que defenderá a mulher de Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar.

Adriano da Nóbrega era miliciano, e estava foragido quando foi encontrado pela Polícia Militar baiana na fazenda de Gilsinho de Dedé, vereador do PSL naquele estado. Além disso, a mãe e a mulher de Adriano também trabalharam no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj, quando o senador era deputado estadual pelo Rio. Por último, Queiroz, que é policial militar reformado, e Adriano trabalharam juntos no batalhão de Jacarepaguá.

[SAIBAMAIS];Fui procurado pela família de Queiroz há cerca de 15 dias, me pediram para assumir o caso;, explicou Catta Preta. Sobre Márcia Oliveira Aguiar, o defensor afirmou que não conversou com a cliente. ;Sim, irei defendê-las, mas ainda não tive nenhum contato com ela.; A reportagem pediu que ele comentasse a respeito do caso Queiroz, mas o advogado afirmou que é cedo. ;Apenas hoje consegui a cópia do processo, que estudarei minuciosamente para avaliar a defesa em profundidade;, disse. O antigo advogado de Queiroz, Paulo Klein, deixou o cliente em dezembro de 2019.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação