Politica

"O Brasil não aguenta mais o fique em casa", diz Bolsonaro

O presidente apontou ainda que apesar dos problemas, a economia vai "indo muito bem"

Ingrid Soares
postado em 18/06/2020 20:57
O presidente apontou ainda que apesar dos problemas, a economia vai O presidente Jair Bolsonaro voltou a pedir a reabertura do comércio e o fim do isolamento social horizontal a prefeitos e governadores. A fala foi feita em live transmitida pelas redes sociais na noite desta quinta-feira (18/06). Segundo o chefe do Executivo, o Brasil não aguenta mais ;o fique em casa;. Apesar disso, ele apontou ainda que apesar dos problemas, a economia vai ;indo muito bem;.

;Não entendo quase nada de economia, a economia apesar dos problemas que o mundo enfrenta e o Brasil também, vai indo muito bem sob a direção do Paulo Guedes e o Roberto Campos do Banco Central, do Pedro na Caixa Econômica, do Rubens no Banco do Brasil, fazemos o possível no tocante a isso. Porque se a economia desajustar todo mundo sofre e quando se cria a inflação, atinge em especial os mais humildes;.

Ele falou também que o valor de R$ 600 para a quarta e quinta parcela do auxílio emergencial estão aquém do que o governo pode oferecer e que o valor será menor do que as primeiras três. ;A questão dessa quarta e quinta parcela. Eu vejo gente do parlamento, ;Por justiça, tem que ser mais duas parcelas de R$ 600;. Tudo bem. Mas vai desequilibrar para o lado de cá, se desajustarmos a nossa economia, todo mundo vai pagar uma conta muito mais alta;.

[SAIBAMAIS]Foi então que o presidente enviou um recado aos líderes estaduais e prefeitos: ;A gente apela para governadores e prefeitos que busquem uma abertura do comércio de forma racional, que todo mundo tenha responsabilidade, mas o Brasil não aguenta mais o ;fique em casa;. O homem do campo não ficou em casa;, concluiu.

O Ministério da Saúde registrou até esta quinta-feira (18) o total de 47.869 óbitos de brasileiros por covid-19.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação