Politica

Decotelli segue no cargo, por enquanto, apesar do currículo duvidoso

Ministro se explica a Bolsonaro sobre suposto plágio na dissertação de mestrado e desmentidos de doutorado e pós-doc. Para presidente, promovem ''deslegitimação'' do professor

Sarah Teófilo, Maíra Nunes
postado em 30/06/2020 06:00
Decotelli: nem doutor, nem pós-doutor; ministro, por enquantoO ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, segue no cargo, pelo menos por enquanto. Ontem, tão logo correu a notícia de que a Universidade de Wuppertal (Bergische Universit;t Wuppertal), na Alemanha, negara que ele fizera o pós-doutorado que afirma ter no Currículo Lattes, sua posse ;; que estava marcada para hoje ;; foi suspensa. O novo constrangimento levou-o a se reunir com o presidente Jair Bolsonaro para dar explicações, embora a ala militar do governo já tivesse retirado seu apoio para ocupar a pasta. No final do encontro, no começo da noite, Decotelli garantiu que permanece à frente do MEC.

Porém, rumores dão conta de que o presidente busca novo nome, apesar de Bolsonaro, pelas redes sociais, ter amenizado a situação. ;Por inadequações curriculares, o professor vem enfrentando todas as forças de deslegitimação para o ministério;. E acrescentou: ;O sr. Decotelli não pretende ser um problema para sua pasta, bem como está ciente de seu equívoco;.

Interpelado pela imprensa, na entrada do ministério, depois do encontro com Bolsonaro, Decotelli tentou se explicar. Sobre o suposto plágio que cometera na dissertação de mestrado, disse: ;É possível haver distração? Sim, senhora. Hoje, a senhora tem mecanismos para verificar, softwares, se a senhora teve ou não inconsistência. Mas naquela época, pela distração... Não houve plágio porque o plágio é considerado quando o senhor faz ;control C, control V;. E não foi isso;, salientou.

Sobre o doutorado na Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, o ministro deu uma explicação confusa. ;Foi feita uma formatura e a Universidade de Rosário entregou àqueles que tinham concluído o curso de pós-graduação em doutorado. Tem uma outra etapa: aqueles que quiserem além de terminar o curso de pós-graduação em doutorado, que quiserem defender a tese, aí receberão o título de doutor para validade nas leis argentinas;, disse, admitindo que não fez a defesa da tese, o que, de fato, garantiria o título de doutor.

Nova desconfiança

O currículo de Decotelli voltou a ser colocado em xeque, ontem, após a Universidade de Wuppertal (Bergische Universit;t Wup-pertal), na Alemanha, negar o pós-doutorado que ele afirma ter, conforme colocou no Currículo Lattes ;; plataforma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no qual os integrantes do meio acadêmico registram os títulos que acumulam. Em nota, a instituição informou que o ministro estudou por três meses na cadeira da professora-doutora Brigitte Wolf, em 2016. ;Ele não obteve nenhum título em nossa universidade. A Universidade de Wuppertal não pode fazer nenhuma declaração sobre títulos obtidos no Brasil;, decretou.

Decotelli cursou a cadeira para uma pesquisa de três meses, em 2 de janeiro de 2016. Até 2017, Brigitte era professora titular e, hoje, é emérita.

Em nota, o MEC justificou que Decotelli construiu um projeto de pesquisa intitulado ;Sustentabilidade e Produtividade na automação de máquinas agrícolas;, submetido à Universidade de Wuppertal, na Alemanha, ;tendo por base pesquisa específica que teve o apoio da empresa Krone;.

Cronologia de polêmicas

Doutorado desmentido - sexta, 26/6
  • O reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, Franco Bartolacci, afirmou que Decotelli não concluiu o doutorado em administração na instituição e, portanto, não tem o título de doutor.

Esclarecimentos do MEC - sábado, 27/6
  • O ministério afirmou que a tese de doutorado de Decotelli, na universidade argentina, ;após avaliação preliminar pela banca designada, não teve sua defesa autorizada;. Seria necessário, então, alterar a tese e submetê-la novamente à banca.

Suspeita de plágio - sábado, 27/6
  • Levantamento apontou suspeita de plágio da dissertação de mestrado de Decotelli, apresentada em 2008, na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro. A instituição informou que vai apurar o problema.

Pós-doutorado desmentido - segunda-feira, 29/6
  • O pós-doutorado na Universidade Wuppertal, na Alemanha, que Decotelli informou ter realizado no currículo Lattes também foi desmentido pela instituição: ;Ele não obteve nenhum título em nossa universidade;, diz nota da instituição.

Posse suspensa - segunda-feira, 29/6
  • O presidente Jair Bolsonaro optou por adiar a posse de Decotelli, marcada para hoje, e exigiu checagem de currículo do ministro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação