Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro recebe dirigentes de oito clubes da Série A para discutir MP

Representantes de Athletico-PR, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos foram ao Palácio do Planalto e demonstraram apoio à Medida Provisória elaborada pelo governo federal que altera regras do direito de transmissão das partidas de futebol


postado em 30/06/2020 16:14

(foto: Marcos Correa/PR)
(foto: Marcos Correa/PR)
O presidente Jair Bolsonaro recebeu representantes de oito equipes da Série A do futebol nacional nesta terça-feira (30/6) no Palácio do Planalto. O principal assunto da reunião foi a Medida Provisória (MP) 984/2020. Publicada pelo governo federal no Diário Oficial da União em 18 de junho, a proposta altera a legislação que trata das regras do direito de transmissão das partidas de futebol para estabelecer que pertencem ao clube mandante os direitos de negociar a transmissão do jogo, sem a necessidade de um acordo com a equipe visitante.

Estiveram no encontro os presidentes do Bahia, Guilherme Cortizo Bellintani; do Ceará, Robinson Passos de Castro e Silva; do Coritiba, Samir Namur; do Fortaleza, Marcelo Cunha da Paz; do Internacional, Marcelo Feijó de Medeiros; e do Palmeiras, Maurício Galiotte. Além disso, compareceram o presidente do Conselho Deliberativo do Athletico-PR, Aguinaldo Coelho de Farias; um dirigente do Santos, Matheus Del Corso Rodrigues; e o executivo jurídico do Palmeiras, André Sica.

Atualmente, os times passam por dificuldades no relacionamento com a Turner. A empresa do conglomerado AT&T firmou contrato para transmitir na TV fechada as partidas dos oito clubes no Campeonato Brasileiro deste ano, por meio do canal Esporte Interativo. Contudo, em 2019 a Turner encerrou as atividades no Brasil, colocando em xeque os vínculos com as equipes. 

Uma eventual rescisão dos contratos, na visão dos clubes, causaria grande prejuízo financeiro em meio à pandemia do novo coronavírus. Daí o interesse dos cartolas no texto da MP. Para os dirigentes, o documento é uma forma de "quebrar o monopólio" das transmissões das partidas de futebol no Brasil.  

A MP dos direitos de transmissão já foi entregue ao Congresso Nacional e precisa do aval do Poder Legislativo para modificar a atual legislação. O prazo inicial de vigência de uma Medida Provisória é de 60 dias e é prorrogado automaticamente por igual período caso não tenha sua votação concluída na Câmara dos Deputados e no Senado. Se não for apreciada em até 45 dias, contados da sua publicação, entra em regime de urgência, trancando todas as demais deliberações legislativas da Casa em que estiver tramitando.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade