Politica

Bolsonaro já declarou que poderia ter contraído covid e fez exames antes

Ao todo, presidente fez três exames, todos deram negativo. Resultados só foram apresentados após ação judicial

Thays Martins
postado em 06/07/2020 21:05
 (foto: AFP / EVARISTO SA)
(foto: AFP / EVARISTO SA)

Ao todo, presidente fez três exames, todos deram negativo. Resultados só foram apresentados após ação judicialNesta segunda-feira (6/7), o presidente Jair Bolsonaro confirmou que está com suspeita de covid-19 e fez um exame no Hospital das Forças Armadas (HFA) para detectar ou não a doença. Esta é a quarta vez que o presidente passa por exames para diagnósitco de coronavírus.

Os outros três exames feitos nos últimos meses derem negativo, porém, o presidente afirmou por diversas vezes que ele poderia ter contraído a doença. Em abril ele disse ;;Talvez eu tenha pego esse vírus no passado e nem senti;;, ao comentar o assunto em uma rádio. Mais recentemente, Bolsonaro disse aos seus apoiadores que que pode ter contraído novo coronavírus "20 vezes".

"Apesar de estar no grupo de risco, eu sou o comandante da nação, tenho que estar no meio do povo. E ando no meio do povo. Eu já peguei 20 vezes este vírus, talvez, ou o vírus não quer papo comigo. É uma realidade. Vai contaminar muita gente. Parece que o time do Vasco tem um montão de cara com vírus lá. Vai pegar, e a grande maioria nem vai saber que pegou. Talvez é o meu caso. Assintomático", disse em frente ao Palácio da Alvorada.

Resultados negativos

[SAIBAMAIS]Os resultados dos exames feitos pelo presidente só foram tornados públicos após uma ação judicial movida pelo jornal Estado de S. Paulo, já que o presidente se negou por diversas vezes a mostrar os resultados.

Os exames foram feitos porque parte da equipe que o acampanhou em viagem aos Estados Unidos, em fevereiro, foi contaminada pela doença, entre eles, o ministro do Gabinete da Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia. Ao todo, 22 pessoas da comitiva tiveram a doença.

Na época, chamou a atenção que o presidente usou codinomes para fazer os testes. O primeiro foi feito em 12 de março, o nome do paciente consta como Airton Guedes. O segundo foi realizado em 17 de março, no nome de Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz. No terceiro, o presidente foi identificado como paciente 05 e foi feito em 19 de março.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação