Politica

Imprensa internacional repercute teste positivo de Bolsonaro para covid-19

Presidente brasileiro foi manchete em algumas das principais publicações dos Estados Unidos e da Europa

Victória Olímpio
Victória Olímpio
postado em 07/07/2020 14:33
 (foto: Sérgio Lima/AFP)
(foto: Sérgio Lima/AFP)

Jair BolsonaroApós resultado positivo para o novo coronavírus do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ser divulgado, diversos jornais internacionais repercutiram o anúncio. O líder brasileiro tem sofrido com um desgaste de imagem após minimizar a pandemia, chegando a chamar a doença, que já matou quase 540 mil pessoas ao redor do mundo, de ;gripezinha;.

O teste de Bolsonaro chegou a ser manchete do The New York Times. A publicação norte-americana lembrou que o presidente passou "meses negando a gravidade da pandemia" e que a covid-19 já fez mais de 65 mil vítimas no Brasil.

Página inicial do The New York Times

[SAIBAMAIS]Ainda nos Estados Unidos, o Washington Post chamou Bolsonaro de "cético do vírus" e destacou que o embaixador norte-americano no Brasil também seria testado depois de encontrar-se com o presidente. Uma das principais publicações econômicas do mundo, o The Wall Street Journal classificou Bolsonaro como "um dos mais proeminentes líderes mundiais a minimizar a gravidade da pandemia".

Na Europa, publicações de diversos países repercutiram o quadro de saúde do presidente. Bolsonaro foi notícia no Le Monde, da França, e no Bild, da Alemanha. O britânico The Guardian e o espanhol El País dedicaram suas manchetes ao líder brasileiro. Esse último, aliás, destacou que o presidente afirmou ter recorrido ao uso da hidroxicloroquina. Já o Diário de Notícias, de Portugal, ressaltou que Bolsonaro é, agora, um dos 1.626.071 brasileiros infectados.

Página inicial do Diário de Notícias

Outro jornal francês, Le Figaro, também destacou no site como manchete: "O presidente brasileiro Jair Bolsonaro testa positivo para covid-19".

Jornal Le Figaro, da França

Na América Latina, o diagnóstico de Bolsonaro foi noticiado, entre outros, pelo La Nación, do Chile, e pelo Universal, do México. O Clarín, da Argentina, falou em "choque no Brasil" e destacou as frases polêmicas e os descuidos do presidente brasileiro em relação à pandemia.

Página inicial do Clarín

Em sua manchete o jornal alemão Frankfurter Allgemeine afirmou: "Bolsonaro tem covid-19"

Jornal alemão Frankfurter Allgemeine

Em sua versão inglês, o jornal indiano The Hindu também publicou: "Presidente do Brasil, Bolsonaro testa positivo".

Jornal indiano The Hindu

Diagnóstico

Bolsonaro afirmou que começou a sentir febre, dor no corpo e mal estar no domingo (5/7), e os sintomas se acentuaram na segunda-feira (6/7). Foi o que levou o presidente a fazer o exame de covid-19 no Hospital das Forças Armadas (HFA). Ele também disse que fez uma radiografia e que o pulmão "estava limpo".

O chefe do Executivo falou que foi medicado com hidroxicloroquina e a azitromicina. "Tomei ontem o primeiro comprimido e, confesso, que depois da meia-noite eu consegui sentir uma melhora. Às 5h da manha tomei o segundo comprimido de cloroquina e estou me sentindo bem", comentou, defendendo o uso do medicamento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação